RESENHA DE A MULHER NA JANELA – POR A.J. FINN
RESENHA DE CONTAGEM REGRESSIVA – POR KEN FOLLETT
RESENHA DE UM SEDUTOR SEM CORAÇÃO – POR LISA KLEYPAS

[5x5] Motivos pelos quais você deveria ler as Crônicas Lunares de Marissa Meyer

31 janeiro 2018

Hoje, aqui na coluna 5x5 do Galáxia de Ideias, trago para vocês minha lista de 5 motivos pelos quais todo mundo deveria ler Crônicas Lunares, a leitura mais adorável que fiz neste mês de Janeiro e, com certeza, uma das melhores séries que li na vida, seguidos de 5 quotes cheios de amor, retirados dos cinco livros da saga. Vamos lá?
Obs: Apesar de ser chamada de crônicas lunares, a série traz histórias contínuas, e cada livro aborda a história de um protagonista diferente, e não tem nada a ver com crônicas no sentido literal da palavra





1. É uma série que nos leva a sentir todo tipo de emoção

A gente ama com os casais, chora com as perdas, dá risada com a ironia/sarcasmo, teme pelas personagens, torce e vibra o tempo todo. Somos tomados por um encantamento diante de um universo desconhecido e peculiar, acometidos por uma enorme nostalgia... mas isso é história para outro tópico.






2. As personagens são algumas das mais cativantes que já tive a chance de encontrar nesse universo literário

Sério, eu tenho a sensação de que vou amar os oito protagonistas, e até alguns outros personagens secundários, para sempre. Foi uma vontade constante de fazer parte daquele grupo, ser amiga de cada um deles, que só aumentou a cada página, capítulo, livro. Sem falar nos vários suspiros que me arrancou um certo mocinho, talvez dois. Muito amor!






3. É uma série que nos faz viajar no tempo, passado e futuro

Para quem não sabe, Crônicas Lunares é uma história construída em cima dos contos de fadas que tanto ouvíamos lá atrás, quando crianças. Cada livro representa uma das personagens que certamente estiveram conosco durante a infância (por isso citei a nostalgia). Entretanto, toda essa representação é feita por meio de pessoas que podem ser meio humanas meio androids, cenários onde há naves e aerodeslisadores, um mundo cuja habitação é possível tanto na terra, quanto na lua. Ou seja, é como matar a saudade da Cinderela, Branca de Neve etc, mas estando todas em uma vida totalmente futurista. É uma delícia!






4. É uma série que, sem querer e sem que isso se torne forçado, acaba englobando diversos gêneros literários

O romance existente entre os casais, o drama devido às histórias familiares de cada personagem, a distopia, já que trata-se de um universo incomum a nós, o humor, visto que nos deparamos com cenas e diálogos dignos de boas risadas frequentemente, e a fantasia, claro. Há magia, glamour e tudo mais.







5. Empolgante e marcante

Empolgante porque, desde o início do primeiro livro ao parágrafo final do último, somos dominados por uma necessidade urgente de saber o que vai acontecer, um ímpeto de devorar a série toda em uma semana (exatamente o que eu fiz). E marcante porque, ao finalizar, eu pelo menos me senti meio perdida, com saudade daquilo que tinha acabado de ler, coberta de uma imensa ressaca literária.








Hora dos quotes

"O PARAFUSO QUE ATRAVESSAVA O TORNOZELO DE CINDER enferrujara, as marcas em forma de cruz tinham sido gastas até se tornarem um círculo deformado. Suas articulações doíam por forçar a chave de fenda nas juntas, enquanto lutava para afrouxar o parafuso numa volta rangente após a outra. Quando já o havia retirado o bastante para que terminasse de torcer e puxar com sua mão protética de aço, os fios finos como cabelo estavam desencapados.
Jogando a chave de fenda na mesa, Cinder segurou o calcanhar e puxou o pé do encaixe. Uma centelha queimou levemente as pontas de seus dedos e ela se sobressaltou e largou o pé, que ficou pendurado por uma confusão de fios vermelhos e amarelos.
Ela se deixou cair para trás com um gemido. Uma sensação de alívio pairava no fim daqueles fios – liberdade. Suportara o pé pequeno demais por quatro anos. Jurou nunca mais usar aquele lixo novamente e tinha a esperança de que Iko voltasse logo com a peça substituta."

"– Sua pequena ladra. Como ousa vir aqui e tornar esta família motivo de piada? – Ela esticou o dedo sobre o ombro de Cinder, na direção da escada principal. – Eu ordeno que você vá para casa neste instante, antes que me envergonhe ainda mais.
– Não – disse ela, cerrando os punhos. – Eu tenho o mesmo direito de estar aqui que vocês.
– O quê? Você? – A voz de Adri começou a aumentar. – Mas você não é nada além de uma… – Ela segurou a língua, ainda não querendo dividir o segredo humilhante de sua enteada. E, em vez disso, ela ergueu a mão espalmada.
A multidão engoliu em seco e Cinder se encolheu, mas o golpe não veio.
Kai postara-se ao lado de sua madrasta, a mão fechada com firmeza ao redor do pulso dela. Adri se virou para ele, o rosto queimando de raiva, mas a expressão logo se desfez.
Ela se encolheu, gaguejando.
– Vossa Majestade!
– Já basta – disse ele, a voz gentil mas austera, e a soltou. Adri fez uma reverência patética, assentindo.
– Sinto muito, Vossa Majestade. Minhas emoções… meu temperamento… essa garota é… sinto muito que ela tenha interrompido… está sob minha guarda… não deveria estar aqui…
– É claro que deveria. – Houve uma leveza nas palavras dele, como se acreditasse que sua presença, por si só, pudesse acabar com a hostilidade de Adri. Ele fixou o olhar em Cinder. – Ela é minha convidada pessoal."

"Alguma coisa tinha acontecido com sua avó. Alguma coisa estava errada, e se a polícia não continuasse investigando Scarlet levaria o caso aos tribunais e cuidaria para que cada um daqueles detetives cabeça-oca fosse cassado e jamais pudesse voltar a trabalhar e...
Ela agarrou em cada mão um tomate, girou e os atirou contra a parede de pedra. Os tomates explodiram e espalharam suco e sementes em cima das pilhas de lixo que aguardavam a vez de serem colocadas no compactador.
A sensação foi boa. Scarlet pegou outro, imaginando as dúvidas do detetive quando ela tentasse explicar a ele que sumir não era um comportamento comum de sua avó. Imaginou os tomates explodindo naquela fuça arrogante..."

"Quando ela foi presa, o que mais amava fazer era empilhar os travesseiros na escrivaninha embutida na parede e colocar os lençóis sobre as telas, fazendo uma pequena alcova para si mesma. Fingia que não estava em um satélite, mas em uma nave de passeio a caminho do planeta azul. Logo, ela pousaria e andaria em um chão de terra de verdade, sentiria o sol de verdade, inspiraria oxigênio de verdade.
Ela olhava para os continentes durante horas e horas, imaginando como devia ser morar lá.
Mas evitava sempre olhar para Luna. Havia dias em que o satélite passava tão perto que a lua ocupava a vista toda, e ela identificava os enormes domos cintilantes na superfície e as cidades luminosas onde viviam os lunares. Onde ela também vivera. Anos atrás. Antes de ser banida."

"Foi nessa hora que Winter afastou o olhar. Era essa a hora em que ela sempre afastava o olhar. Ela observou os próprios dedos afundarem no vestido, as unhas raspando o tecido até sentir o ardor nas coxas. Viu o gelo subir pelos pulsos na direção dos cotovelos. Onde o gelo tocava, a pele ficava dormente.
Ela se imaginou atacando a rainha com os punhos sólidos de gelo. Imaginou as mãos se estilhaçando em mil pedaços.
Estava nos ombros dela. No pescoço.
Mesmo com os estalos e barulhos do gelo, ela ouviu o corte na carne. O borbulhar de sangue e um gemido abafado. O baque seco do corpo.
O frio tinha invadido o peito. Ela apertou bem os olhos e lembrou a si mesma de ficar calma, de respirar. Ouvia a voz firme de Jacin na mente, as mãos dele segurando seus ombros. Não é real, princesa. É só uma ilusão.
Normalmente, isso ajudava, essas lembranças a guiando em meio ao pânico. Mas desta vez a memória pareceu estimular o gelo. Envolvendo sua caixa torácica. Corroendo o estômago. Endurecendo sobre o coração dela.
Ela estava congelando de dentro para fora."



Resenhas da série:
Crônicas lunares #1 - Cinder
Crônicas lunares #2 - Scarlet
Crônicas lunares #3 - Cress
Crônicas lunares #3.5 - Levana
Crônicas lunares #4 - Winter









Isabela Rocha
Estudante de jornalismo. Apaixonada incorrigível pelas palavras.
Aventuro-me por todos os gêneros,
desde romances água com açúcar, até os temíveis terror / suspense.
11 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

11 comentários:

  1. Não curto séries com muitos livros, prefiro livros únicos, mas essa pelo visto é uma que valha a pena, mediante aos destaques que você apresentou e por ser completa em gênero e personagens me desperta curiosidade, sem dizer que os livros são lindos.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi =)
    Primeiro quero dizer que AMEI o seu blog e instagram (dei uma passadinha por lá).
    Em segundo, eu sempre tive vontade de ler esse livro e sempre acabei deixando pra depois, acho que vou dar uma chance pra ele esse ano.

    Beijos de Luz,
    Marinah | Meu Doce Apartamento - Crochê, Mesa Posta, Caseirices e muito amor!

    ResponderExcluir
  3. Amo histórias construída em cima de contos de fadas...
    Não conhecia esse livro mas fiquei louca para lêr 😀😍

    ResponderExcluir
  4. Amo histórias construída em cima de contos de fadas...
    Não conhecia esse livro mas fiquei louca para lêr 😀😍

    ResponderExcluir
  5. Oi Isa!!!
    Babei nas fotos!!! Lindas!! Faz muito tempo que vejo essa série e estava mega curiosa, confesso que sei 5x5 me convenceu e vou adicionar ela na lista dos desejados.
    Pela sua resenha fofa a série tem tudo que gosto e mais um pouco, então você ganhou uma companheira nessa empreitada!!

    Beijokas

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Com certeza são cinco motivos muito bons para ler a série. É tão bom ler um livro que nos deixa apaixonada por sua história e por seus personagens. Vou anotar sua dica.
    Abrçs

    ResponderExcluir
  7. Oiii tudo bem??

    Estou meio cansada de releituras, mas apesar de tudo, esses livros sempre estiveram nos meus desejados. Quero muito ler, adorei conhecer mais pontos positivos, quero realizar leitura em breve.
    Adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  8. Oiee Isabela ^^
    Ótima escolha dos quotes ♥ conseguiu me deixar ainda mais curiosa. Eu ando querendo ler essa série desde que só o primeiro livro tinha sido lançado, mas por motivos que até EU desconheço, ainda não os li. Se conseguir renovar com a Rocco, planejo tirar o atraso e tentar lê-los. Estou doida para conhecer os personagens cativantes que mencionou.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Já vi essa série e sempre fico curiosa para iniciar a leitura, mas acabo me enrolando pois tenho muito livros não lidos na estante. Estou com duas séries inacabadas, e enquanto não terminá-las não pretendo iniciar outra, senão não vou terminar nada nunca! Haha
    Deixei sua dica anotada aqui. Fiquei apaixonada pelas suas fotos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Ótimos motivos e só reforçaram o meu motivo número um de ler essa série. PORQUE EU QUERO. rsrs
    Já enamorava esse livro e quero comprar assim que a oportunidade aparecer $$$
    Abs
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  11. A proposta dos livros são bem interessantes, deixa eu te perguntar uma coisa, cada livro acompanha uma personagem certo? é preciso ler todos os livros, ou podem ser lidos como livros individuais?

    ResponderExcluir

 
© Galáxia de Ideias, VERSION: 01 - BLUE UNIVERSE - janeiro/2018. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Widget inspirado/base do menu por MadlyLuv
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo