RESENHA DE A MULHER NA CABINE 10 – POR RUTH WARE
RESENHA DE A FOGUEIRA - POR KRYSTEN RITTER
RESENHA DE VULGO GRACE - MARGARET ATWOOD

[Resenha] Não fale com estranhos - Por Harlan Coben

10 janeiro 2018


Título: Não fale com estranhos
Autor (a): Samir Machado de Machado
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Skoob || Goodreads
Compre: Amazon || Americanas || Submarino

Sinopse: O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. Sua identidade é desconhecida. Suas motivações são obscuras. Mas suas revelações são dolorosamente incontestáveis.
Adam levava uma vida dos sonhos ao lado da esposa, Corinne, e dos dois filhos. Quando o estranho o aborda para contar um segredo estarrecedor sobre sua esposa, ele percebe a fragilidade do sonho que construiu: teria sido tudo uma grande mentira?
Assombrado pela dúvida, Adam decide confrontar Corinne, e a imagem de perfeição que criou em torno dela começa a ruir. Ao investigar a história por conta própria, acaba se envolvendo num universo sombrio repleto de mentiras, chantagens e assassinatos.
Intrigante e perturbador, Não Fale Com Estranhos é mais que um suspense de tirar o fôlego. É uma reflexão sobre o bem e o mal, o amor e o ódio, o certo e o errado, os segredos, as mentiras e suas consequências devastadoras.
Quem diria que, em um dia qualquer e de forma totalmente inesperada, um estranho poderia, com uma única frase, virar sua vida de cabeça para baixo, não é mesmo? Adam Price que o diga.

"De alguma maneira, ele soube, logo após a primeira frase, que sua vida tranquila como pai de dois filhos nos subúrbios endinheirados de Nova Jersey havia acabado para sempre. Fora aparentemente uma frase banal, mas algo no tom de voz do sujeito, uma certeza misturada a uma espécie de solidariedade, bastara para convencê-lo de que nada mais seria igual dali em diante.
– Você não precisava ter ficado com ela – foi o que disse o sujeito."



Vivendo em um casamento aparentemente feliz e saudável com a mulher por quem, mesmo após anos, permanecia apaixonado, Corinne, um casamento cujos melhores frutos eram Thomas e Ryan, os dois filhos do casal, Adam levava o tipo de vida que os moradores da pequena cidade onde moravam consideravam perfeita. Porém, toda a bolha de conforto e união na qual vive sua família está prestes a estourar quando, sem qualquer aviso, um desconhecido lhe aborda e, sem qualquer pudor, planta em sua mente a semente de uma dúvida capaz de tirar a paz de qualquer pessoa:

"– Quem é você? – perguntou Adam.
– Isso faz alguma diferença?
– Faz.
– Sou apenas alguém que sabe algo importante. Ela mentiu pra você, Adam. Corinne nunca esteve grávida. Tudo não passou de uma armadilha pra trazer você de volta.
Adam balançou a cabeça. Procurou organizar as ideias, manter a calma e a lucidez.
– Eu vi o resultado do teste de gravidez.
– Falsificado.
– Vi a ultrassonografia.
– Falsificada.
Antes que Adam dissesse qualquer outra coisa, o desconhecido ergueu a mão para interrompê-lo.
– E a barriga também era falsa. Ou melhor, as barrigas. Depois que Corinne começou o show, você nunca mais voltou a vê-la nua, não foi? Ela fazia o quê? Ficava sempre enjoada de noite pra evitar o sexo? É isso que acontece na maioria das vezes. Então, quando aconteceu o aborto, você juntou as peças e concluiu que se tratava de uma gravidez difícil desde o início."

Dividido entre a ideia de desconfiar da mulher com quem é casado há anos e dar uma chance à palavra de um estranho, Adam embarca em uma jornada seguindo pistas que, contra tudo o que ele gostaria de acreditar, fará com que partes de sua vida até então sejam dadas como mentira. Entretanto, o que nem mesmo o estranho pôde avisar ao nosso pai de família é que os mistérios dessa história vão muito além de qualquer gravidez falsa... e escondem perigos dos quais talvez ele não possa escapar.

Não Fale com Estranhos é narrado em terceira pessoa e, além da história de Adam, ele conta com histórias secundárias de pessoas que também tiveram suas vidas destruídas pelo tal desconhecido.









Iniciei a leitura de Não Fale com Estranhos já repleta de expectativas das mais altas, já que vinha de outra leitura fantástica do mesmo autor (A Grande Ilusão) e tive muita alegria ao terminar e poder afirmar que sim, ele supriu todas elas, uma a uma.

Adam é o tipo de protagonista que cativa a gente (me cativou logo de cara). Amoroso, levemente sarcástico e o típico herói que quer resolver tudo sozinho, ele faz com que torçamos loucamente por suas vitórias e nos deixa de cabelo em pé, a cada aventura arriscada na qual resolve se enfiar. Permite-se ser guiado por seus instintos e seu coração, o que o torna um personagem ainda mais envolvente. Corinne, por sua vez, é exatamente o que sua personagem exige: um poço de mistério. Passei o livro inteiro sem saber se gostava ou odiava ela, se a enxergava como uma pessoa boa ou má. A relação dos filhos adolescentes, Thomas e Ryan, com os pais, principalmente com Adam, foi algo que considerei extremamente bem construído. Em meio a todo o caos que a família começa a enfrentar (e são muitos), o carinho e cumplicidade que demonstram uns pelos outros foi algo que manteve meu coração quentinho o tempo todo. As personagens secundárias, inclusive as de outras histórias, apesar de não tão exploradas, também são descritas de forma a nos despertar imensa empatia.

Li poucas histórias do autor até agora (coisa que estou louca para mudar esse ano) e já notei que, além de criar suspenses inteligentes que nos prendem do início ao fim, ele também é ótimo em trabalhar o lado emocional das personagens, o carisma de cada um. Esse talvez tenha sido o ponto mais positivo do livro para mim, e o mesmo que me mantém disposta a devorar todos os outros que ele escreveu. Não encontrei pontos negativos a serem destacados.

Não Fale com Estranhos é um enredo composto pela deliciosa mistura de suspense e emoção, feito por cenas pesadas e escrito com uma sensibilidade encantadora. Eu recomendo para qualquer um que curta essa mescla de amor e adrenalina a cada página, pois ele sabe mesmo como manter nosso coração acelerado, de ambas as maneiras.






Isabela Rocha
Estudante de jornalismo. Apaixonada incorrigível pelas palavras.
Aventuro-me por todos os gêneros,
desde romances água com açúcar, até os temivéis terror.
9 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

9 comentários:

  1. nunca li nada dele e tenho muita vontade ja que amo esse tipo de misterio
    vou fazer o possivel pra ler algo dele nesse ano

    ResponderExcluir
  2. Olá, ótima resenha. Gostei de saber que os personagens foram bem trabalhados. Ainda não li nada do autor mas fiquei tentada a começar por esse. Interessante isso de um estranho trazer essa dúvida pro personagem.

    ResponderExcluir
  3. Oiie, tudo bom? Não gostei da capa mas o título da história chama a atenção, isso é bom deixa o público emolgado para ler. Sua resenha está ótima e me fez querer lê ele. Gostei do enredo, está bom demais. Bjs ^^

    ResponderExcluir
  4. Já tive bastante vontade de ler as obras de Harlan Coben pois acho as capas bastante intrigantes. E como sou fã de livros de mistério, adorei a dica. Boa sorte com o blog :)

    Portal GATILHO
    https://portalgatilho.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Há um tempo quero ler algum livro do autor, leio resenhas falando muito bem das suas histórias. Esse, com certeza, vai ser um dos primeiros que vou ler <3


    Cupcakeland

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Até hoje só li um livro do autor, mas quero ler outros, e gostei desse enredo e estou bem curiosa para saber o que acontece! Assim que der vou tentar ler ele.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem? Só li um livro do Harlan, mas ele me cativou. Esse também não. A história me parece meio pacata demais e aborda um assunto que não me interessa. Além do mais, se passa dentro de um casamento, coisa que me entedia facilmente em qualquer narrativa. Mas gostei de saber que o autor conseguiu delinear um bom desenvolvimento com a relação dos filhos com o protagonista, dificilmente a gente lê os filhos realmente inseridos na vida de protagonistas adultos. Mas, apesar da sua opinião, passo a dica.

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Uau, que história! Parece ser uma daquelas tramas que te prendem do início ao fim, adorei os trechos que você selecionou e já estou curiosa para descobrir junto com o Adam esses mistérios que a mulher dele esconde. Amei a sua resenha, dica anotada. Bjss!

    ResponderExcluir
  9. Olá...
    Quero muito ler algo do autor, meu primo adora suas narrativas e vive me recomendando.

    Adorei a resenha e fiquei com ainda mais vontade de conferir.

    Abraços

    ResponderExcluir

 
© Galáxia de Ideias, VERSION: 01 - BLUE UNIVERSE - janeiro/2018. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Widget inspirado/base do menu por MadlyLuv
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo