RESENHA DE A MULHER NA JANELA – POR A.J. FINN
RESENHA DE CONTAGEM REGRESSIVA – POR KEN FOLLETT
RESENHA DE UM SEDUTOR SEM CORAÇÃO – POR LISA KLEYPAS

[Defesa literária] Dan Brown

15 fevereiro 2018


Olá orbitantes,

Eu adoro os livros do Dan Brown, li O Código da Vinci quando tinha 14 anos e depois fui comprando e lendo as demais obras do autor ao longo dos anos. E ultimamente eu tenho visto muitas críticas em relação a ele e suas obras, que fogem um pouco do que eu via antes, por isso decidi escrever esse texto rebatendo essas críticas. Vamos lá?








Questões religiosas

Aqui eu não tenho muito o que argumentar. Cada um tem as suas crenças, e, se a pessoa considera as obras e os temas abordados pelo autor ofensivos àquilo que ela crê, tem todo direito de não querer ler suas obras e/ou assistir às respectivas adaptações. A única coisa que tenho a acrescentar nesse tópico é que o autor geralmente critica as instituições e as pessoas por trás da religião e não a religião em si.









Todos os livros do autor têm a mesma "fórmula"

Essa é a crítica que mais tenho visto. Bom, antes de mais nada vou admitir que não li os livros do autor um seguido do outro. Na verdade, li os livros dele com intervalos de alguns anos, e, honestamente não enxerguei essa “fórmula” ou qualquer tipo de padrão que tenha me gerado incômodo. Particularmente, eu atribuo a existência desse padrão ou fórmula que as pessoas enxergam ao fato de a maioria dos livros do autor trazer o mesmo personagem principal, o Robert Langdon. Ele é um acadêmico, especialista em símbolos que ministra aulas em Havard. Então ele tem muitos contatos influentes ao redor do mundo, na maior parte seus ex alunos, além de possuir memória eidética.

Então, as pessoas reclamam que os livros do autor sempre começam com o Robert envolvido em algum caso que compreende risco iminente ao mundo e a vida como conhecemos. E sempre trazem como pano de fundo uma trama recheada de informações históricas, além de descrições detalhadas de museus, obras e locais históricos. Ou seja, são elementos que se repetem. Mas qualquer autor(a) corre esse risco quando escreve vários livros com o mesmo personagem principal. Não vejo como defeito, e sim como característica do autor e como consistência do personagem.








Os livros são previsíveis

Vi alguns comentários no sentido de que os livros do autor são previsíveis, de que dá para saber o que vai acontecer já na metade do livro. E aqui eu só tenho uma coisa a dizer: se as obras do autor são previsíveis, então eu sou muito burra. Sendo sincera, eu me surpreendi com o desfecho em todas as obras que li do autor. E olha que adoro o gênero e amo criar teorias absurdas enquanto leio.



Bom, essas são as principais críticas que vejo no mundo literário em relação ao autor. Minha dica é: gosta do gênero e gostou da sinopse? Vá em frente. Sugiro que não leia todos os livros um seguido do outro, e, se enjoar dos livros que trazem o Robert Langdon como personagem principal, temos o Ponto de impacto e o Fortaleza digital que não trazem esse personagem e também são muito bons.











Barbara M. Cabalero
Advogada, concurseira e apaixonada por livros desde criança.
Meu gênero favorito é fantasia, mas sou bastante eclética,
leio quase todos os gêneros.
18 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

18 comentários:

  1. Texto excelente e vejo os questionamentos da parte religigiosa extamente como vc disse.

    Já li obras do autor e acho muita coisa previsível sim, porém a desenvoltura do autor é indiscutível.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  2. Acho suas argumentações muito validas, se formos falar de religião ninguém lê nada, se formos colocar em questão formulas não vamos ler Nicholas Sparks que parece usar uma forma para escrever e mesmo assim muito amam. Sem dizer sobre finais previsíveis, todo livro é assim, quem não sabe que em um romance de época o casal vai ser feliz para sempre?! São poucas as exceções. Não consigo ler Brown porque a premissa não me prende, ou porque estou lendo errado rsrs, mas não posso criticar em nada.

    Beijos
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Pois é, ouço estes mesmos argumentos, mas eu leio diversos autores que amo e eles usam as mesmas fórmulas e é por isso que amo eles, porque gosto realmente do que fazem, indiferente de como fazem. Os do Augusto Cury também citam questões psicológicas que as pessoas reclamam mas eu adoro.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bom?

    Eu ainda não li Dan Brown, mas já vi todas essas críticas citadas. Gostei muito que você rebateu, dessa maneira eu vi o outro lado da moeda.
    Além disso, sobre todos os livros do autor terem a mesma fórmula, concordo com você. Acrescento ainda que, se um(a) autor(a) escreve sempre no mesmo gênero, a capacidade de serem parecidos no desenvolvimento (fórmula) é alto. Isso pode acontecer com qualquer um, já que em time que se está ganhando não se mexe, não é mesmo? Por outro lado, gostei de saber que sua crítica é voltada para as instituições e as pessoas por trás das religiões, e não sobre ela.
    Confesso que fiquei com vontade de ler algo dele agora, rs.

    Enfim, adorei a postagem :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Olá, do autor eu só tenho Ponto de Impacto mas ainda não li. Achei muito bom seu post, tendo o mesmo personagem e as obras girando em torno do trabalho dele, certamente teremos sim semelhanças, o que não quer dizer que os livros não sejam bons.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu não li nada do Dan Brown, mas já conhecia essas críticas à sua obra. Uma amiga minha recentemente postou uma resenha no blog de um livro dele, Origem. Ela gosta do autor, mas reconhece que o livro em questão deixou um pouco a desejar, por ser previsível em alguns aspectos. Eu teria que ler para confirmar.
    Eu acho válido você defender alguém que você admira ou que gosta do estilo de escrita. Achei seus argumentos válidos e fico feliz de você não o defender no estilo "doa a quem doer", com agressividade, como alguns fariam.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Acho Dan Brown incrível. Seus livros são a receita de bolo que dá certo sabe?! Sempre com temáticas importantes, enigmas e o professor mais adorado. Ele invade religiões diferentes a cada livro e sempre nos instiga com seus mistérios.
    Sempre indico para os amigos!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  8. Olha, particularmente eu acho sim que é quase a mesma fórmula em todos os livros, questiona sim a religiosidade em quase todos, mas mesmo assim eu AMO CADA LIVRO DESSE HOMEM! uhauhauhahuahuha
    Fortaleza Digital é meu queridinho!
    Ainda não li o ultimo, mas pretendo ler em breve!
    Parabéns pelo post!!!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Hahaha adorei seu post! Nunca li nada do autor mas vejo muitos comentários a respeito dessa "fórmula" realmente e não vejo como um problema, ele atrai tantos fãs e seus livros são sempre muito diferentes, apesar das semelhanças em alguns macetes, pretendo lê-lo esse ano e seu post super me animou.

    ResponderExcluir
  10. Oiii tudo bem??

    Adorei a defesa do autor, e fiquei ate com vontade de ler. Vi somente os filmes, infelizmente não li nenhuma obra do autor. Preciso mudar isso.
    Adorei o post.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  11. Oie!
    Acho que o Dan Brown é um ator polêmicos desde o lançamento do Código da Vinci... muitos criticam esse livro pelo que ele fala sobre Maria Madalena e Jesus, mas esquecem que o Anjos & Demônios, ao que se refere ao catolicismo é pior ainda e não é tão criticado porem...
    Concordo com o que diz quando falou que cara um tem sua religiao e devemos respeitar, mas o que as pessoas não entendem é que os livros do autor usam o foco cientifico. É mais tecnico e não puxado para a teologia emocional, ou seja, ele cita teorias que realmente existem e sao discutidas no mundo academico.

    Sobre terem a mesma forma... de uma certa forma, apesar de serem livros individuais, acredito que os livros do Dan Brown podem ser vistos como uma série por se tratarem do mesmo personagem principal. O que querem? Ele é um simbologista, historiador... querem que ele fale sobre o que? Que se trate sobre o que os livros?

    Acredito que os livros no estilo do Dan ou as pessoas amam, ou as pessoas odeiam... não é qualquer um que tem o pique pra ler determinados generos ou autores.

    Adorei sua defesa.

    beijos
    http://www.livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Eu amo o autor! Também comecei a ler seus livros adolescente ainda e eles me tiravam o sono, pois não conseguia largar seus livros. Achei seus argumentos muito bons, porém acho sim que o autor tem uma fórmula, mas para mim isso não é algo negativo, afinal em time que está ganhando não se mexe, além disso o autor traz inovações para suas histórias e seus desfechos.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Há uns nove ou dez anos eu ganhei uma edição especial de "O Código da Vinci" de minha irmã. A edição é muito linda, capa dura, com ilustrações. Na época já ouvia alguns comentários negativos sobre o livro, mas não dei bola para isso. Acho que só se torna leitor quem sente prazer em ler, e para isso temos que escolher nossas leituras de acordo com nosso próprio gosto. Gostei muito da sua defesa.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  14. Olá
    Adorei sua defesa, também não acho que ele tenha a mesma formula, sou fâ do cara e gosto de todos os livros dele e consigo ver diferenças gritantes.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  15. Gente, que post original!!!
    Nunca li nada do Dan Brown e tenho que confessar que abandonei um, que foi O Simbolo Perdido, porem, tenho curiosidade de ler por causa dessas criticas às instituições religiosas e acho que isso pode funcionar para mim. Quanto a previsibilidade, eu dei risada de você se achar burra e acho que me acharei também porque nunca consigo decifrar os misterios dos livros de suspense. Seu post me deixou animada para ler algum livor dele ou voltar para O Simbolo Perdido.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?
    Eu adorei o post. Muitas críticas que vejo em relação aos livros do Dan Brown eu realmente não concordo. Apesar de achar que ele tem sim uma fórmula presente em todos os seus livros, vários autores têm e isso não significa que seus livros sejam todos iguais.
    O único motivo que ando com o pé atrás com o autor é que, mesmo os livros dele sendo realmente surpreendentes (com exceção de Anjos e Demônio que eu percebi bem antes da metade do livro), os finais dele não têm sido mais tão impactantes para mim. Em Inferno, principalmente, eu esperava que o plano do vilão era algo realmente bombástico e terrível, mas no final das contas achei que foi muito barulho para pouca coisa.
    Enfim, apesar de não ser um dos meus autores preferidos, ainda gosto muito do trabalho do Dan Brown e acho exageradas as críticas que ele recebe.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bom?
    Confesso que só li dois livros do autor, então também não percebi uma fórmula em sua escrita. Gostei muito de sua defesa e concordo com o que falou, principalmente em relação a parte religiosa. Cada um acredita no que lhe toca e se algo incomoda, é só não ler rs Mas, o autor não critica a religião em si, como você mesma disse.
    Gostei mesmo do post!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Sou muito fã do autor e confesso que me irrito um pouco com algumas críticas que ouço. Eu não acho um problema as questões religiosas, pois não tenho problemas de críticas a religiões e nem acho os livros previsíveis. Alguns me surpreenderam bastante, apesar de Origem ter sido levemente previsível. Entretanto, eu acho que ele usa uma fórmula em seus livros, mas ela funciona e torna a leitura frenética, então, não vejo razão para ele não usar rs.
    Beijos

    ResponderExcluir

 
© Galáxia de Ideias, VERSION: 01 - BLUE UNIVERSE - janeiro/2018. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Widget inspirado/base do menu por MadlyLuv
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo