RESENHA DE A MULHER NA JANELA – POR A.J. FINN
RESENHA DE CONTAGEM REGRESSIVA – POR KEN FOLLETT
RESENHA DE UM SEDUTOR SEM CORAÇÃO – POR LISA KLEYPAS

[Resenha] Indomável - Por S.C Stephens

26 fevereiro 2018

Título: Indomável
[Rock Star #4]
Autor (a): S.C Stephens
Páginas: 400
Editora: Valentina
Skoob || Goodreads
Compre: Amazon || Submarino || Americanas

Sinopse: Ser o baixista da banda de rock mais famosa do mundo proporcionou muitas vantagens para Griffin Hancock: uma bela casa, um carro veloz e, o mais importante, sua incrível esposa Anna. A única coisa que a fama não lhe trouxe foi um refletor focado apenas nele. Anna o aconselha a ser paciente, e diz que seu talento vai acabar por lhe trazer isso. Só que Griffin está farto de esperar pela oportunidade de brilhar por completo.
De forma inesperada para todos, Griffin toma uma decisão chocante e resolve assumir o maior risco de sua vida. Subitamente ele se vê debaixo de novos refletores, luzes, câmeras e... caos -- algo que acaba por levar ao limite o seu relacionamento com Anna. Sua compreensiva esposa sempre considerou sexy o comportamento imprevisível do marido, mas, de repente, sentimentos de dor começam a transparecer em seus olhos, e isso coloca a alma de Griffin em uma espiral de desespero e infelicidade.
Justamente quando o reconhecimento do seu talento está ao seu alcance, a pessoa que ele mais ama no mundo pode estar lhe escorrendo pelos dedos.



Griffin Hancock não está satisfeito com o rumo que sua vida está tomando. Para ele ser baixista da maior banda de rock do mundo é pouco. Ele deseja mais espaço no palco, mais destaque e glamour. Afinal, ele merece, pois é mais talentoso que todos os outros D-Bags. Ele deseja toda glória e fama que merece ter e ser o guitarrista da banda fazendo solos incríveis, e quem sabe cantar algumas músicas no lugar do Kellan lhe proporcionaram isso, no entanto seus companheiros de banda não pensam da mesma forma fazendo-o se sentir injustiçado. Mas como os integrantes poderiam sequer pensar em dar mais espaço para ele quando Griffin não se importa com nada a não ser com ele mesmo?

"Dei de ombros. Eles falavam um monte de merdas às quais eu nem prestava atenção. Geralmente estava muito ocupado, planejando meu momento de grandiosidade."

O desinteresse pelos assuntos da banda é nítido. Griffin chega atrasado, não presta atenção nas reuniões e nem no que é combinado para o repertório dos shows. Ele é bom de mais para tudo isso. A única coisa em sua vida que realmente o interessa e que o faz meramente feliz é a mulher e a filha. No entanto, nem mesmo elas conseguem impedir que o ego dele cresça de mais ao ponto de tomar decisões que mudam não somente sua vida, mas também a vida de sua família e dos D-bags.

"Nunca esqueça… o cão pode ter perdido tudo, mas isso não significa que não possa recuperar as coisas que tinha. E lembrar de sua perda tornou o próximo bife dez vezes mais saboroso. Essa é a beleza de recebermos uma segunda chance."







Griffin é um dos personagens que mais gostei até hoje da trilogia Rock Star. Sempre adorei seu humor ácido com piadas de duplo sentido e seu jeitão sincero que dói. Fiquei super feliz quando a Ed. Valentina anunciou o lançamento dele, pois queria saber como era estar dentro da cabeça do meu bad boy favorito. Depois que ele se casou pensei que algumas coisas de sua personalidade se acalmariam, mas não foi isso que aconteceu, muito pelo contrário, me senti decepcionada com ele, pois se tornou muito narcisista, coisa que não percebia através do ponto de vista anterior.






Que o Griffin tem uma personalidade forte e o senso de humor mais ainda, isso não restam dúvidas desde os livros anteriores, mas o que me atraia antes agora me causou raiva. Passei a odiá-lo conforme lia  e morria de vontade de dar um chacoalhão pra ver se ele acordava pra vida. Ele chegou ao ponto de ser tão cheio de si que irritava. Tudo era porque ele era melhor, mais talentoso, mais sexy, mais tudo. Os D-Bags falavam as coisas e ele simplesmente ignorava achando que era inveja do seu talento (vê se pode minha gente). O narcisismo da pessoa foi tão grande que ele resolveu que era melhor que todo mundo e por isso deveria aceitar uma proposta para brilhar. Adorei o ver quebrando a cara e tendo que lutar pelas coisas que ele não dava valor. Subia meu sangue quando eu o via fazendo tanta merda e destratando os meninos que são maravilhosos. Confesso que me senti vingada. Mas foi nesse ponto que as coisas melhoraram, e toda aquela ânsia que sentia em vê-lo crescer se concretizou.






Algumas pessoas precisam simplesmente ser jogadas no fundo do poço para perceberem que a única saída é pra cima. Aos poucos ele se dá conta do quão babaca estava sendo e o cara que eu gostava tanto nos outros livros ficou infinitamente melhorado. Adorei seu crescimento, principalmente pois ele aprende a dar valor as coisas certas. Dinheiro e fama não fazem uma pessoa feliz, as verdadeiras riquezas são aquelas que não se pode pagar. Anna é uma personagem extraordinária. Ama ele de verdade e sempre teve toda paciência do mundo pra aguentar o estrelismo do marido, e ainda mais as merdas que ele fala. Companheira e totalmente devota, deu um show de personalidade mostrando que é gata, sexy, sedutora e ainda uma ótima mãe de família (sai fora preconceito). As cenas onde ela estava foram as que mais gostei e confesso que em vários momentos fiquei morrendo de vontade de entrar no livro e falar pra ela cair fora. Fazer o que né.






Um dos pontos altos do livro pra mim foi saber mais sobre os outros personagens e o que acontece com eles após o encerramento de Rock Star. Kellan continua o mesmo todo apaixonado e feliz com a vida, e os meninos totalmente entrosados e satisfeitos com o rumo que suas vidas tomaram. Só Griffin mesmo que não se contentava.

Adorei a capa escolhida pela Editora Valentina, é diferente da trilogia original, mas ainda assim compõe muito bem com o toque do Griffin. As folhas do livro são brancas e a diagramação pequena. No começo foi difícil ler por conta disso, mas acabei me acostumando e após alguns capítulos nem dei mais bola.






Indomável é um livro sobre diversas lições de um personagem que precisava crescer e amadurecer. As situações que Griffin vive foram causadas por suas ações, e como tal, teve consequências. Para todos que gostem de um livro bem hot, cheio de cenas quentes bem desenvolvidas e nada cansativas esse livro irá te agradar. Para os fãs da autora e que não gostavam do personagem nos livros anteriores, leiam, pois se sentiram vingadas e orgulhosos de alguma forma em vê-lo crescer tão lindamente.

















Stefani Almeida
Arquiteta e Urbanista
Apaixonada por livros, filmes, series
fotos e Funko Pop
0 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Galáxia de Ideias, VERSION: 01 - BLUE UNIVERSE - janeiro/2018. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Widget inspirado/base do menu por MadlyLuv
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo