RESENHA DE A MULHER NA JANELA – POR A.J. FINN
RESENHA DE CONTAGEM REGRESSIVA – POR KEN FOLLETT
RESENHA DE UM SEDUTOR SEM CORAÇÃO – POR LISA KLEYPAS

[Resenha] Lady Whistledown contra-ataca - Por Julia Quinn e outras

19 fevereiro 2018

Título: Lady Whistledown contra-ataca
Autor (a): Julia Quinn, Mia Ryan, Karen Hawkins e Suzanne Enoch
Páginas: 352
Editora: Arqueiro
Skoob || Goodreads
Compre: Amazon || Submarino || Americanas

Sinopse: Quem roubou o bracelete de lady Neeley?
Terá sido o caça-dotes? O apostador? A criada? Ou o libertino? Londres está fervendo com as especulações, mas, se ainda restam muitas dúvidas, pelo menos uma coisa é certa: um desses quatro está envolvido no crime.
Crônicas da sociedade de lady Whistledown, maio de 1816
Julia Quinn encanta...
Um belo caçador de fortunas foi enfeitiçado pela debutante mais desejada da temporada. Agora ele precisa provar que o que deseja é o coração da jovem, não o dote dela.
Mia Ryan delicia...
Uma criada adorável e espirituosa está deslumbrada com as atenções românticas que tem recebido de um charmoso conde. Mas um relacionamento entre eles seria escandaloso e poderia arruinar a reputação dos dois.
Suzanne Enoch fascina...
Uma jovem inocente que passou a vida evitando escândalos de repente se vê secretamente cortejada pelo maior libertino de Londres.
Karen Hawkins seduz...
Um visconde que vaga sem destino volta para casa para reacender o fogo da paixão de seu casamento, mas descobre que sua linda e decidida esposa não será conquistada tão facilmente.


Poucas vezes em minha vida de leitora dei cinco estrelas para um livro de contos. Não que tenha preconceito pelo tipo de história, só que eu só consigo dar nota máxima à um livro quando me conecto com os personagens e situações propostas pelo enredo, e em contos, geralmente quando estou quase me conectando... Ela acaba. Fico doida querendo saber o que acontece depois, se o casal teve uma vida feliz, se tal personagem secundário teve seu desfecho, entre outras coisas. No entanto em Lady Whistledown contra-ataca não senti isso, muito pelo contrário, as quatro histórias descritas são completas, viciantes e quando se encerraram, senti que acabaram ali mesmo. A surpresa já começou pelo fato de esperar algo totalmente diferente do livro. Achei que seria uma história contada pela fofoqueira mais famosa de Londres através do seu folhetim, isso me preocupou um pouco, pois costumo odiar esses formatos de narrativas (cartas, e-mails, diários). Aqui é uma história maior que conecta quatro casais diferentes.






Já no primeiro conto fui completamente arrebatada pela história sensível e maravilhosa de O primeiro beijo escrita pela diva Julia Quinn. Aqui conhecemos Tillie e Peter. Ela a joia da sociedade e também a herdeira cobiçada da temporada, e ele melhor amigo do exército do falecido irmão dela. Após a guerra, Peter vai a Londres querendo encontrar uma esposa com dote razoável para se sustentar. Nas atuais condições financeiras que se encontrava, casar seria sua única opção. Mas ele não queria uma herdeira e muito menos ser taxado de caça dotes. No entanto é isso e muito mais que encontra ao conhecer Tillie. Logo de cara ele percebe que a jovem não é uma criancinha como o amigo retratava, mas sim uma mulher linda, exuberante, de temperamento forte e senso de humor ímpar. Ela também percebe o quanto ele é diferente dos cavalheiros que até então lhe fizeram a corte. Assim que se aproximam, os boatos começam e Peter se vê com sua honra posta a prova quando é acusado indiretamente pelo roubo da pulseira de rubis da Lady Neeley. Enquanto isso o casal descobre que podem viver uma linda história de amor se deixarem as diferenças de lado.






A última tentação é o segundo conto do livro escrito por Mia Ryan e nela acompanhamos parte da história do desaparecimento da pulseira. Isabella é dama de companhia de Lady Neeley e responsável por realizar todas as festas da matrona que faz tanto sucesso entre a sociedade. A jovem se vê a poucas semanas do aniversário de 30 anos e se dá conta que nunca fora beijada. Ela sabe que com essa idade as chances de conseguir um casamento são quase nulas, então ela decide que antes dos 30 seria beijada por um cavalheiro. Ela só não esperava que fosse muito antes disso.

O pai de Anthony deseja desesperadamente que o filho se case. Em todas as festas ele anseia pelo momento em que ele encontrará a donzela que lhe roubara o coração e lhe dará herdeiros. Pensando nesse desejo, e também seguindo conselhos de Lady Neely, ele pede pra que Isabella promova uma festa para o filho. Quando Anthony recebe o aviso que uma dama esperava por ele, não hesitou um instante em pensar que fosse sua amante quando a viu de costas e a beijou o pescoço. Ele só percebe o espanto quando vê a reação de Isabella. Tão pura, inocente e alegre a jovem o desarmou completamente quando confessa que nunca fora beijada. Ele aceita a loucura da festa unicamente para estar perto da jovem e beijá-la adequadamente antes dos 30 anos. Mas conforme a conhece Anthony percebe que ela pode ser a mulher que fará largar a vida de libertino.






Imaginem a confusão que seria quando um dos maiores libertinos de Londres se interessa pela moça de reputação imaculada? É exatamente isso que acompanhamos em O melhor dos dois mundos história criada por Suzanne Enoch. Charlotte tem pais extremamente rigorosos quanto ao decoro e reputação, tudo isso devido a um escândalo do passado. Desde pequena a jovem sempre fez de tudo para ser o modelo que os pais queriam que fosse até mesmo hoje ela se casará com o homem mais sem graça de Londres escolhido por eles. No entanto secretamente ela deseja uma vida diferente, uma no qual possa se libertar e ser quem realmente é sem amarras, esse mesmo anseio faz com que Charlotte admire secretamente Xavier todas as semanas da janela da sala. Ela só esperava que um dia ele fosse notá-la.

Xavier tem a reputação de exímio libertino, ele deseja uma esposa controlável com a qual possa deixar as responsabilidades da casa e filhos para que ele tenha quantas amantes quiser. Quando conhece Charlotte numa festa logo de cara percebe que ela não é esse tipo de mulher e não serviria aos seus propósitos, porém foi incontrolável o desejo que sentiu. Ele percebe que Charlotte precisa ser liberta e ele queria ser a pessoa a fazer isso. Contra tudo o que a sociedade se espera, Xavier começa a cortejar a jovem, no entanto com pais rigorosos os apaixonados terão que batalha para que possa um dia ficar juntos.






E por fim temos o desfecho de toda a história central do livro e também o vislumbre e junção de todos dos contos em O único para mim conto criado por Karen Hawkins .Sophia se casou jovem com Max totalmente apaixonados. Demorou meses até que o conto de fadas acabasse com Max fugindo de Londres apôs um escândalo envolvendo sua reputação, deixando-a sozinha a mercê dos boatos de esposa abandonada. 12 anos depois Max volta apôs receber uma carta de Sophia exigindo o divorcio. Para azar dele, ele volta justamente na festa onde a pulsei de rubis desaparece, e Lady Neeley não pensa duas vezes antes de acusa-lo de roubo. Sophia fica indignada, pois seria impossível seu marido ter roubado sendo que passou a festa ao seu lado e do cunhado, mas a reputação de Max o precede, e mesmo apôs tantos anos ainda é julgado por algo que ele não era culpado.
Decidida a não cometer os mesmos erros do passado Sophia embarca numa investigação em busca da pulsei e limpar o nome do Max. Enquanto isso, eles percebem que ainda nutrem um sentimento muito forte um pelo outro, mas ambos foram machucados e o perdão parece cada dia mais distante.






Tentei falar um pouquinho de cada conto sem revelar muito. Todos os quatro possuem oito capítulos cada mais um epilogo, ou nove capítulos sem epilogo. Em cada uma nota-se a diferença narrativa de suas autoras onde cada uma é excepcional. Elas conduzem suas histórias separadamente, mas em certos momentos se unem com as outras deixando tudo muito empolgante. Essa junção fica ainda mais visível no último conto, todas as histórias se passam simultaneamente no mesmo período de tempo, então quando uma está acontecendo vemos deslumbres de outras. Isso trouxe ainda mais personalidade ao livro mostrando que mesmo sendo contos uma história muito maior acontece.

A edição física do livro está um arraso. Em cada começo de conto atrás uma folha de divisória com o nome da autora e o nome da história. Também acompanhamos a já conhecida coluna da Lady Whistledown com seu humor ácido e alfinetadas nada sutis. As folhas são amareladas trazendo letras num ótimo tamanho para se ler. A capa está um arraso toda no estilo vintage e remetendo a escrita da coluna da maior fofoqueira de Londres.






Se minha resenha ainda deixou dúvidas irei dizer, recomendo o livro com todas as letras. São contos completíssimos e maravilhosos onde não deixa sensação de estar faltando algo. Ao final do livro fiquei com sorriso bobo querendo ler reler a história no mesmo momento (infelizmente a pilha interminável de leituras não permite). Fãs de romance de época em geral, e também aqueles que adoram uma história despretensiosa e que aquece o coração, não percam tempo e embarque nessas aventuras amorosas.












Stefani Almeida
Arquiteta e Urbanista
Apaixonada por livros, filmes, series
fotos e Funko Pop
0 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Galáxia de Ideias, VERSION: 01 - BLUE UNIVERSE - janeiro/2018. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Widget inspirado/base do menu por MadlyLuv
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo