RESENHA DE A MULHER NA JANELA – POR A.J. FINN
RESENHA DE CONTAGEM REGRESSIVA – POR KEN FOLLETT
RESENHA DE UM SEDUTOR SEM CORAÇÃO – POR LISA KLEYPAS

[Resenha] HEX - Por Thomas Olde Heuvelt

19 junho 2018

Título: Hex
Autor (a): Thomas Olde Heuvelt
Páginas: 370
Editora: Darkside
Skoob || Goodreads
Compre: Amazon


Sinopse: Toda cidade pequena tem segredos. Mas nenhuma delas é como Black Spring, o pacato vilarejo que esconde uma bruxa de verdade do resto do mundo. Os moradores sabem que não se deve mexer com ela. Assim como aconteceu com as bruxas de Salem, Katherine Van Wyler foi condenada à fogueira. Mas a feiticeira sobreviveu e continua rondando a cidade, mais de trezentos anos depois. Seus olhos e sua boca foram costurados, para impedir que ela lance maldições fatais. Os habitantes de Black Spring controlam seu passos através do HEXApp, um aplicativo de celular, 24 horas por dia. A vigilância constante aumenta o clima de paranoia na cidade, enquanto um grupo de adolescentes desafia as regras e resolve zoar a bruxa para ver se ela é tão perigosa quanto dizem...

Bem vindo à Black Springs, uma cidade com pouco mais de três mil habitantes encravada em algum lugar do leste americano. Uma pacata e tranquila cidade como qualquer outra...

Se uma bruxa não a atormentasse por mais de trezentos anos, sussurrando a morte a quem se atreve a aproximar-se demais. Katherine Van Wyler, a mencionada criatura, que ninguém sabe se é um fantasma, uma morta-viva ou uma entidade que nem mesmo os Caça-Fantasmas ou Buffy poderiam classificar, costumava ser uma cidadã comum nas então colônias americanas do século dezessete, com dois filhos pequenos e uma vida relativamente tranquila apesar de viver longe da população.

Porém, a morte de um dos filhos acabou desencadeando uma série de eventos que culminou com a condenação dela à morte na fogueira pela acusação de bruxaria. Após sua execução, teve seu corpo atirado na floresta sem direito a um enterro decente.

De volta à cidade, passou a assombrar o local e seus habitantes, deixando rastros de terror por onde passou. De tal maneira que, conseguindo capturá-la, mas não podendo matá-la porque nada parece ser capaz de atingi-la, eles costuram seus olhos e boca para conter sua vingança.

Mas será a provável vingança de Katherine algo a ser mesmo temido? Ou os moradores do lugarejo, que cada vez mais perdem o controle de suas vidas e ações em razão do medo?

As respostas estão em Black Spring, mas será você corajoso o suficiente para buscá-las?




Eu devo ter tentando escrever essa resenha, mental e manualmente, umas cinco vezes porque confesso sem vergonha alguma que foi muito difícil colocar em palavras o que estou sentindo depois de concluir a leitura de HEX.

Livro de autoria do autor holandês Thomas Olde Heuvelt, que tive a honra de conhecer na V Odisseia de Literatura Fantástica de Porto Alegre, falando um inglês básico, bem cheio de sotaque porque minha pronúncia não é lá essas coisas, recentemente foi publicado pela Darkside, carinhosamente chamada pelos fãs de Caveirinha. A cargo de informação, a versão original é de 2013 e se passava na Holanda, mas com a publicação sendo traduzida para o inglês, e sabemos que nem todo mundo se identifica com as “holandesinidades”, mas a maior parte se conecta mais com as “americanidades”, ainda que muitos reproduzam o que não presta, o autor transferiu a história para uma localidade americana. Mas isso não diminui em NADA a qualidade do livro. O próprio autor admite, nos agradecimentos, que teve a chance de acrescentar mais riqueza de detalhes e sendo honesta, ele executou um trabalho digno de grandes autores veteranos.




Como diz o slogan de divulgação do livro: Uma bruxa clássica. Um terror moderno.

Quando verem essas duas frases, estejam certos de que vão encontrar isso e umas quinze vezes mais no correr da história, em que tudo desmorona dos jeitos mais figurativos e literais possíveis e acontece cada coisa que você se pergunta: quem é o verdadeiro vilão da história? Será que alguém realmente se salva no meio de tanta cretinice? Leitores do blog, eu juro que não quero dar spoiler, mas está complicado muito colocar os sentimentos na resenha sem quase jogar uma bomba na cara de todo mundo porque é impossível ficar indiferente a essa leitura. É difícil, pesada, aterrorizante de um jeito que não precisa de sangue, fantasmas, possessões e outros para se concretizar. É simplesmente olhar em volta e ver que os monstros nem sempre estão longe da gente e tem formas semelhantes à nossa. Estão mais perto do que gostaríamos e não raro suas ações estragam a vida de meio mundo sem chance de conserto.





Apesar de todo o peso, a leitura prende, nos deixa querendo saber, mas, é preciso parar um pouco porque a atmosfera começa a pesar demais e precisamos de uma folga de pelo menos um dia para continuar e ver até onde o autor vai. Tem como ficar mais complicado? Com certeza, e acreditem, nem o melhor matemático consegue calcular o resultado disso. Nenhuma função exponencial consegue prever o rumo desse livro nem mesmo querendo muito porque a sucessão de fatos é um turbilhão tão forte que chega a dar tontura na cabeça de quem está lendo. Isso se não contar o fato de que personagens dos quais se gostava acabam tomando um caminho muito escuro e sinistro quando as coisas realmente pioram a um ponto onde ninguém confia nem mesmo na própria sombra.


O que traz as perguntas: até que ponto o medo faz alguém chegar? Será que Katherine Van Wyler era realmente tão maligna quanto fazem parecer? Será que ela queria mesmo vingança? Ou ela era apenas vítima de histórias mal contadas e boatos infundados? No livro, o autor traz a versão dos moradores de Black Spring daquela época e de hoje, porém, será que ela é tão confiável quanto aparenta? Pode-se realmente confirmar tudo o que eles afirmam acerca dela? Na realidade, o autor planta a dúvida de propósito na cabeça dos leitores e nós que nos viremos para descobrir ou deixar por isso mesmo.




No final das contas, se vocês desejam um excelente e assustador livro de terror com elementos clássicos e modernos, toques de cinema no melhor estilo documentário e uma leitura que te faça pensar, HEX é o livro que vocês procuram e a Lady Trotsky indica.







Renata Cezimbra
Professora desempregada, leitora voraz,
escritora doida e vampiróloga amadora.
19 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

19 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Achei muito triste essa necessidade de modificar o local da história é uma pena que um produto precise ser estadunidense para fazer sucesso por aqui. Mas enfim, amei demais a premissa pra me deixar levar por esse ponto tão pequeno. Amo histórias de bruxas e adoro as edições da Darkside, então sem dúvidas procurarei por ele :)
    Abraços
    www.leituras-deana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Renata! Que resenha! Que livro! Que edição! Embora a Darkside tenha excelência em suas edições, eu tenho que dizer que a capa original deste livro me agradou mais, e também fiquei um pouquinho triste em saber que tiveram que alterar o lugar original da história, porque gosto de conhecer lugares novos pelos livros. E quanto a história! Incrível a ideia de uma bruxa, nos tempos de hoje, vigiada por um aplicativo! E esses adolescentes, hein, já vão cagar nas regras, pra variar! Espero mesmo encontrar esse terror todo, faz tempo que não tem nada assim nas minhas leituras. Adorei a resenha!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  3. Estou vendo muitas pessoas falarem desse livro mas confesso que não é uma leitura que me atraia em nada, mas a edição como todos da editora são lindos e esse não fica atras, eu adorei conferir sua resenha apesar de tudo, sério, e fico feliz em saber que gostou. Adorei sua resenha, mesmo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem? Acho que foi aqui que vi um post de você no evento de lançamento desse livro. Terror não é a minha praia, mas confesso que toda esse mistério me chamou atenção, sem falar que parece haver certa injustiça e, como isso é contra uma mulher, me dá curiosidade também. Acho legal esse contexto, porque, na verdade, muito das condenações por bruxaria, foram movidas por misoginia. E isso é um tema que sempre me comove. Não posso dizer que vou ler, mas com certeza tenho interesse! Adorei a resenha, que bom que foi uma leitura proveitosa para você :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá! Menina vou te contar que li sua resenha bem por cima pois estou louca para ler este livro haha Também tive a oportunidade de conhecer o Thomas, ele é tão simpático haha.. Fico muito feliz em saber que curtiu tanto o livro pois me deixa mais empolgada ainda pela leitura.. Amei as fotos e adorei a dica!

    Beijos,
    Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Estou meio por fora dos lançamentos atualmente, então ainda não conhecia esse livro. Fiquei mega curiosa para ler a obra depois de ler tua resenha, parece ter tudo o que eu curto em um filme, só que em um livro. Amei a dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  7. Oi, Renata!
    Quantos elogios para esse livro! Eu tenho muita vontade de ler, mas medo de me decepcionar também. Fico contente que você tenha tido dificuldade para escrever uma resenha, pois adoro quando isso acontece. O livro parece ter sido muito bem trabalhado e gostei da questão de como o medo parece ser abordado nesse livro.
    Vou anotar a dica, sem dúvidas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Re, eu vi esse autor no instagram de todo mundo e fiquei morrendo de vontade de conhece-lo também haha me parece um fofo! Esse nao é um genero que tenho o hábito de ler mas reconheço o poder da história, porque sei que quando a gente tem dificuldade de fazer uma resenha, é sinal de que a obra é boa demais.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Vi que o autor fez uma mini turnê por aqui, mas como ele escreve em um dos gêneros que mais tenho medo e não leio de jeito nenhum, acabou que não fui rs. E pelo que vejo estou bem certa em não ler o livro porque ficaria aterrorizada haha Vejo que é um ótimo volume para quem aprecia coisas assim. Ótima resenha e fotos <3
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Esse não é bem o meu estilo de leitura, mas fiquei curiosa com o livro. Gostei de ver os seus comentários sobre ele e espero gostar se eu tiver a oportunidade de ler.

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Apesar de não conseguir ler o gênero, sou apaixonada pelas edições da Darkside.
    Dá vontade de ter todos na estante.
    Gostei da tua resenha e fiquei mega curiosa em conhecer os habitantes dessa cidade, porém a coragem de ler é que não tenho rsrs.
    Parabéns pelas fotos, ficaram lindas!
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Oi Tudo bem?

    Bem diferente essa premissa não? Particularmente gostei muito e confesso que nunca li um livro assim mas tenho interesse. Que ótimo que você conseguiu conhecer o autor, deve ser ótimo isso.

    ResponderExcluir
  13. Olá! Tudo bom?

    Já tinha visto esse livro antes mas nunca parei de fato para ver do que se trata. Achei a diagramação linda!!!! Fiquei bem curiosa sobre a obra, confesso. Adoro quando fica nessa de plantar a dúvida em nossa mente. Mesmo que não seja o meu gênero de leitura eu acredito que se tivesse a oportunidade eu leria essa obra ❤️

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Que maravilha essa edição e o melhor autografado!
    Ultimamente leituras envolvendo terror não tem sido minha preferência, mas essa premissa parece ser bem instigante e aterrorizante.
    As edições da Darkside são sempre muito bem elaboradas e imagino a sua alegria em poder conhecer o autor de pertinho.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem?

    Vejo que a maioria das pessoas que leu esse livro tem dificulddes em resenhar ele, a maioria por considerá-lo muito bom. Confesso que a premissa me afasta um pouco, por tratar de um livro mais pesado, mas que ainda assim, fico curiosa. Quem sabe um dia leia. Esse lance do livro ter te deixado assim, para resenhar ele, só aumenta minha curiosidade. Que bom que, apesar de pesado, pelo visto a leitura flui bem.

    Beijo!
    Ana Luz.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Renata!
    Fiquei de cabelo em pé com a sua resenha! Acho que foi a mais emocionante sobre esse livro, sério mesmo.
    Eu não curto tanto terror, mas acho que aqui o terror ultrapassa a barreira do sobrenatural, né? Eu gostei da premissa da história e mais ainda de saber a sua opinião, agora estou considerando seriamente sair da minha zona de conforto para ler esse livro.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  17. Oie!
    Não conhecia esse livro, mas deve ser pelo fato de que não costumo ler livros de terror. Pelas fotos da sua resenha a edição do livro é simplesmente maravilhosa 😍
    E a história também parece ser bem interessante confesso que vou colocar ele na minha lista de leituras!

    Beijos
    Carol
    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi.

    Eu nunca me interessei muito por este livro por causa dessa capa. Eu não sei o que é, mas eu não gosto muito dela rsrsr Mas pela sua resenha, fiquei com vontade de conhecer a narrativa. Acho que posso deixar essa implicância pela capa de lado e me concentrar no conteúdo do livro. Vou tentar comprar assim que for possível.

    ResponderExcluir
  19. Oi, |Renata, adorei a premissa e acho que é um livro impactante que eu adoraria ler. Só de ver sua resenha, que ficou incrível eu já fiquei arrepiada e querendo conhecer cada detalhezinho. Espero poder fazer isso em breve

    ResponderExcluir

 
© Galáxia de Ideias, VERSION: 01 - BLUE UNIVERSE - janeiro/2018. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Widget inspirado/base do menu por MadlyLuv
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo