RESENHA DE A MULHER NA JANELA – POR A.J. FINN
RESENHA DE CONTAGEM REGRESSIVA – POR KEN FOLLETT
RESENHA DE UM SEDUTOR SEM CORAÇÃO – POR LISA KLEYPAS

[Resenha] Simon VS. A agenda Homo Sapiens - por Becky Albertalli

15 junho 2018

Título: Simon vs. A agenda Homo Sapiens
Autor(a): Becky Albertalli
Páginas: 272
Editora: Intrínseca
Skoob
 Compre: Amazon

Sinopse: Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte.
Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar.
Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.
Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos.

 "É mesmo muito irritante que hétero (e branco, diga-se de passagem) seja o normal e que as pessoas que precisam pensar sobre sua identidade sejam só aquelas que não se encaixam nesse molde. Os héteros deviam mesmo ter que sair do armário, e quanto mais constrangedor fosse, melhor. O constrangimento devia ser obrigatório. Seria essa a nossa versão da Agenda Homossexual?"

Aos dezesseis anos de idade, Simon era um garoto com os gostos típicos da adolescência, cheio de amigos e bastante querido por todos. No entanto, um segredo o afastava de certa forma das pessoas ao seu redor, o fato de ele ter descoberto há algum tempo que gostava de garotos, algo que o fazia estremecer ao pensar nas pessoas descobrindo e o julgando. Porém, em uma coincidência, Simon passou a estabelecer contato, via e-mail, com um garoto chamado Blue, e em pouco tempo os dois passaram a ser confidentes, apesar de não conhecerem as respectivas identidades, somente sabiam que faziam parte da mesma escola. No entanto, quando Martin, um garoto com quem Simon pouco tinha contato usa o computador da escola logo após ele e acessa o e-mail fake que Simon tinha deixado aberto por um acaso, tudo muda e Martin passa a ameaçar Simon, dizendo-lhe que poderia contar seus segredos aos outros, caso o garoto não lhe ajudasse a conquistar e se aproximar de Abby, amiga de Simon.

"É isso que as pessoas não entendem. Essa coisa de sair do armário. Não é nem por eu ser gay, porque lá no fundo sei que minha família levaria numa boa. Não somos religiosos. Meus pais são democratas. Meu pai gosta de fazer piadas, e seria constrangedor, sem dúvida, mas acho que tenho sorte. Sei que eles não vão me deserdar nem nada. E tenho certeza de que algumas pessoas da escola pegariam no meu pé, mas meus amigos não se importariam. Leah adora caras gays, então acho que ficaria empolgadíssima.
Mas estou cansado de sair do armário. Tudo que eu faço é sair do armário. Tento não mudar, mas estou sempre vivendo essas pequenas mudanças. Arrumo uma namorada. Tomo uma cerveja. E, todas as vezes, preciso me reapresentar para o universo."

À medida em que Simon é envolvido por um sentimento de raiva por estar sendo ameaçado, e também por dúvida, por não saber se cede aos apelos de Martin, ele também se vê cada vez mais apaixonado por Blue, que é a única pessoa que o compreende, e com o passar dos dias, surge cada vez mais um sentimento intenso de vontade de estar perto do outro garoto e saber quem ele realmente é, apesar de Simon ter suposições de quem seria o seu amado. No entanto, após o dia em que o segredo de Simon é exposto para as pessoas de maneira cruel e radical, o garoto precisa tomar decisões em sua vida, enfrentar as pessoas e finalmente assumir para o mundo o que é e todos os seus medos, bem como precisa tentar entender se blue quer o mesmo que ele.

"Obviamente, não sei que diabo estou fazendo aqui, mas o que estou tentando dizer é que gosto de você. Mais do que gosto. Quando flerto com você, não é de brincadeira, e quando digo que quero conhecê-lo, não é só porque estou curioso. Não vou fingir que sei como isso termina e não faço ideia se é possível se apaixonar por e-mail. Mas eu gostaria mesmo de conhecer você, Blue. Quero tentar isso. E não consigo imaginar uma situação em que não queira beijar você loucamente assim que te vir."

Através de uma narrativa leve, instigante e encantadora, em Simon Vs. a agenda Homo Sapiens, Becky Albertalli trabalha com magistralidade os sentimentos do primeiro amor, as descobertas da amizade, bem como os laços que criamos ao longo da vida e quando esses laços são testados e o quanto eles são capazes de aguentar.

"- Eu meio que entendo - diz ela, por fim. - Entendo mesmo. É tipo, quanto mais tempo você convive com algo, mais difícil é falar sobre ele."






Simon Vs. a agenda Homo Sapiens foi uma daquelas leituras cuja vontade de realizá-la surgiu do nada, após anos que eu via o livro sendo propagado em todos os cantos, mas não tinha interesse. Mas assim que o comecei, admito que me senti muito surpresa e até mesmo encantada com a trama que descobri, e acompanhei toda a história com um sentimento de amor e também tive um imenso sentimento de saudade ao acabá-lo, pois gostaria de estabelecer mais contato com esses personagens encantadores e fascinantes.

Em primeiro lugar, imaginei que não seria uma leitura tão positiva devido a trazer um universo mais adolescente, e, claro, apesar  de realmente se passar nesse universo, afinal a maioria dos personagens estão em torno de dezesseis anos, eu me surpreendi, pois ela se mostrou uma trama muito bem desenvolvida, com ações maduras e realistas, sem forçar e sem se tornar algo irritante e fútil. Ainda, os temas aqui abordados são extremamente necessários, e são conduzidos de uma forma séria porém leve, e é ideal tanto para adolescentes que tenham interesse em lê-lo, quanto para um público mais adulto, pois a mensagem e compreensão que ele nos passa alcança a todos devido a sua linguagem bem equilibrada.

Além disso, Simon Vs. a agenda homo sapiens mistura muito bem os gêneros e trabalha a amizade, os laços familiares, as descobertas da vida, a sexualidade, e ao mesmo tempo traz uma dose romântica sutil, que não chega a ser açucarada demais e muito menos gelada, é apenas satisfatória para a idade dos personagens, e em vários momentos me trouxe aquele sentimento bom de estar achando aquilo tudo muito meigo. Cabe ainda dizer que uma característica marcante aqui presente é como a autora nos mostrou a forma como todos reagiram ao saberem que Simon era Gay, alguns exageraram, outros reagiram muito naturalmente, e isso ilustrou muito o que ocorre na vida real, embora através de relatos reais que encontro, acho que as reações relativas a Simon foram até razoáveis, apesar de ter havido algumas ocorrências de bulling por parte de pessoas da escola onde Simon estudava.

Esse é um livro muito bem construído, e não há pontos desfavoráveis em relação a ele a serem destacados por mim. Acredito que é uma obra que tem a probabilidade de agradar vários tipos de leitores, embora talvez sua simplicidade, delicadeza e previsibilidade possa torná-lo um tanto sem graça para os que esperam grandes reviravoltas, mas para mim foi perfeito.

Simon é um personagem apaixonante. Romântico, amigo, delicado e cheio de pensamentos profundos, ele é um garoto com uma personalidade carismática e simpática que chama atenção de todos ao seu redor, e de nós leitores também. O grupo de amigos do garoto, que são vários, também tem boas passagens e cada um traz uma personalidade mais interessante que o outro, sendo que adorei principalmente Leah, Abbi e Nick, os três amigos principais. Ainda, amei a descoberta de quem era o Blue, o garoto misterioso que conversava com Simon, e quando descobri quem ele era fiquei bem surpresa mas também encantada, pois não esperava mas achei uma escolha perfeita por parte da autora.

O livro é narrado em primeira pessoa, por Simon, e é dividido em trinta e cinco capítulos curtos e de fácil leitura. Além disso, a obra teve sua adaptação para o cinema e o filme, intitulado Com amor, Simon, estreou em fevereiro de 2018, sendo que este foi um sucesso de bilheteria, e aparentemente, conforme críticas dos leitores, é tão bom quanto o livro.

Além de Simon vs. a agenda Homo Sapiens, que no ano de 2018 foi republicado pela Intrínseca com o título e a capa do filme, Becky Albertalli lançou no Brasil mais um livro, chamado Os 27 crushes de Molli, e nele a autora novamente traz como pano de fundo as escolhas sexuais dos adolescentes através de pessoas ligadas à protagonista, e também histórias sobre o primeiro amor. A previsão é que em ainda em 2018 seja lançado no país um novo livro da autora, que dessa vez irá se passar no universo de Simon VS. a agenda homo sapiens, e abordará a história de Leah, uma grande amiga de Simon.

Acredito que a história de Simon é de extrema importância e relevância, e deveria ser conhecida por um público bem amplo. Para quem gosta de livros incríveis, marcantes, delicados e singelos, essa é uma sugestão que deve ser adicionada a estante hoje mesmo.






Tamara Padilha
Leitora compulsiva com foco em quase todos os gêneros
(exceto os romances de época e ficção científica).
Apaixonada por escrita, e em breve bacharel em direito.
13 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

13 comentários:

  1. Olá! Esse livro está na minha lista de desejados já tem algum tempo e a cada resenho que leio dele, mais certeza tenho que vou adorar a leitura. Espero ter a chance de conhecer em breve. Adorei a sua resenha!
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi Tamara!
    Esse livro está há muito tempo na minha lista de leitura mas até hoje não tive tempo de pegar ele pra ler, mas estou revendo isso nesse instante kkkk Parece ser um livro muito bom mesmo. Parabéns pela resenha!
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oi Tamara, tenho muita vontade de ler este livro, tenho a impressão que me sentirei como tu, querendo ficar amiga dos personagens. Talvez eu assista ao filme antes, mas com certeza é uma leitura que quero fazer. Tua resenha e impressões ficaram ótimas.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Li poucos livros teen que são LGBTQ, mas dos poucos que li este de longe é o meu favorito! Muito mais do que recomendado para quem curte histórias com um romance fofo, e pra quem gosta de livros adolescente já que este livro é recheado daqueles eventos em que amamos ou odiamos quando éramos mais jovens, e que ficam marcados na nossa memória.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  5. Já tem um tempinho que quero ler esse livro e saber que ele possui uma narrativa leve e instigante me anima mais ainda. Gostei também do fato de mencionar que a autora foi bem realista em descrever a reação das pessoas ao descobrir que Simon era gay. Reforço esse título na minha listinha de desejos, quero ler e quero ver o filme.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oiii Tamara

    É uma obra da qual só escuto elogios. Eu tenho vontade de talvez conferir a adaptação (que dizem está be fiel ao livro). A capa desse livro é lindinha e a premissa é importante, interessante e atual.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Oi! Este livro está na minha lista de desejos faz tempo, e a cada resenha que eu leio dele, só aumenta a vontade de ler! Além do tema, que eu acho super relevante estar presente na literatura, ainda bem que agora estão escrevendo muito mais livros com este tema, a dinâmica da história pra mim é muito interessante, o convívio de Simon com a família e os amigos, as relações na escola.. E a curiosidade que bate pra saber quem é o crush mágico que está trocando cartas com ele.. Não assisti ao filme exatamente pro não querer estragar a surpresa da leitura. Obrigada pela resenha!


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  8. OLá!! :)

    Eu já ouvi falar deste livro por diversas vezes! Ainda bem que conseguiste gostar da leitura!!

    Enfim, ainda bem que aches a historia importante para a atualidade. Adoro capítulos curtos e narração na primeira pessoa.

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Tamara!
    Já li alguns livros que abordam a temática LGBT, mas esse ainda está na lista dos desejados.
    A cada resenha que leio fico mais curiosa em realizar a leitura.
    Parabéns pela resenha!
    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Apesar de ter esse livro há um tempão na estante, só o peguei para ler no começo do ano, depois que fui convidada para a pré-estréia do filme!! Assim como você, gostei muito da forma como a autora trabalhou o tema e no final da leitura, não achei que era um livro LGBT, mas apenas um livro sobre um adolescente normal, que enfrenta problemas de aceitação como qualquer outro adolescente. No caso dele, a crise estava no fato dele ser homossexual, mas no final das contas, o Simon representa também os nerds, os gordos, os que usam óculos, os tímidos, os esquisitos... todos aqueles que sofrem suas diferenças nessa fase tão difícil!!
    Amei a sua resenha!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  11. Oi, Tamara. Eu tenho uma certa curiosidade com esse livro, mas ainda não tive aquela vontade de comprar. Eu gostei de ver a sua opinião com a leitura e eu acho que vou gostar bastante do livro quando eu for ler.

    ResponderExcluir
  12. Oi Tamara.

    Eu li algumas opiniões sobre este livro, mas infelizmente ainda não conseguiu despertar meu interesse. Quem sabe posso mudar de ideia futuramente, pois não é um livro ruim. Sua opinião mostra que é um livro interessante, só que não é uma leitura que procuro no momento. Parabéns pela resenha.

    Bjos
    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Esse livro me parece ser um amorzinho só pela sinopse, imagina só a leitura?! Eu comprei há uns meses, mas ainda não consegui encaixar nas metas do mês. Espero poder ler em breve, até pq estou ansiosa para conferir a adaptação, mas só vou fazer isso depois de ler. rs
    beijos

    ResponderExcluir

 
© Galáxia de Ideias, VERSION: 01 - BLUE UNIVERSE - janeiro/2018. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Widget inspirado/base do menu por MadlyLuv
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo