RESENHA DE A MULHER NA JANELA – POR A.J. FINN
RESENHA DE CONTAGEM REGRESSIVA – POR KEN FOLLETT
RESENHA DE UM SEDUTOR SEM CORAÇÃO – POR LISA KLEYPAS

[Resenha] Extraordinárias - por Duda Porto de Souza e Aryane Cararo

10 agosto 2018
Título: Extraordinárias - Mulheres que revolucionaram o Brasil
Organizadoras: Duda Porto de Souza e Aryane Cararo
Páginas: 208
Editora: Seguinte
Skoob || Goodreads
Compre: Amazon


Sinopse: Dandara foi uma guerreira negra fundamental para o Quilombo dos Palmares. Bertha Lutz foi a maior representante do movimento sufragista no Brasil. Maria da Penha ficou paraplégica e por pouco não perdeu a vida, mas sua luta resultou na principal lei contra a violência doméstica do país. Essas e muitas outras brasileiras impactaram a nossa história e, indiretamente, a nossa vida, mas raramente aparecem nos livros. Este volume, resultado de uma extensa pesquisa, chega para trazer o reconhecimento que elas merecem. Aqui, você vai encontrar perfis de revolucionárias de etnias e regiões variadas, que viveram desde o século XVI até a atualidade, e conhecer os retratos de cada uma delas, feitos por artistas brasileiras. O que todas essas mulheres têm em comum? A força extraordinária para lutar por seus ideais e transformar o Brasil.

"Cada mulher tem sua parte heroína. Enfrentar os preconceitos que mesmo no século XXI são tão presentes em nossa sociedade, dando conta também de tantos papéis e exigências, é, sem dúvida, prova de força. Prova. Essa palavra que nasce conosco e nunca nos abandona. Parece que temos de provar tudo a todos a todo momento, embora a gente saiba muito bem que ninguém nunca deveria ter de provar nada para garantir direitos iguais e respeito.
Mas quem seria sua heroína? Não vale falar da Mulher-Maravilha, Jean Grey, Mulan, Katniss Everdeen, Beatrix Kiddo ou Trinity. Queremos saber quem é sua heroína de verdade, de carne e osso, aquela que você admira, cuja história conhece, com quem se identifica. Joana d’Arc? Frida Kahlo? Marie Curie? Cleópatra? É fácil citar estrangeiras, mas onde ficam as brasileiras nessa lista? Sua inspiração é uma de nós?"

Ao longo da história, as mulheres percorreram uma jornada de desigualdade imensa. Por muitos anos, embora muitas delas tenham feito coisas inimagináveis e tenham se destacado realizando atos muito à frente de seus tempos, esses atos foram anulados especialmente por causa do sexo que essas mulheres carregavam, e por muitos anos a típica frase lugar de mulher é em casa, na cozinha ou no fogão imperou, renegando a essas guerreiras um papel secundário e estabelecendo onde a sociedade patriarcal e machista acreditava que elas deveriam se encaixar, sem que lhes fosse dado opções. Porém, muitas delas ousaram, fizeram aquilo que era de seu desejo sem temer, e embora muitas vezes foram criticadas por isso ou até mesmo sofreram outras punições elas nunca desistiram.



"Ao reunir estas histórias de vida, pudemos entender um pouco da nossa própria história, do que nos fez chegar até aqui, do que já conquistaram para nós lá atrás. E do que ainda temos de enfrentar, pois as conquistas, às vezes, são fios frágeis de uma costura complexa e trabalhosa que não se conclui de uma hora para outra. Colocando essas mulheres lado a lado, percebemos o quanto suas vidas se entrelaçam no tempo, no espírito ou nas convicções, e como séculos de história separam as mesmas reivindicações. Entendemos como cada uma foi vítima e embaixadora de sua época. Para seguir carreira, muitas tiveram de abdicar do casamento, para não serem proibidas de trabalhar pelos maridos. Outras foram julgadas por defender o prazer feminino ou acreditar que a maternidade não era uma regra. Muitas pagaram com a liberdade ou com a vida por levantar a voz. Em pleno século XXI, o Brasil ainda está entre um dos países mais violentos para as mulheres."

As mulheres aqui representadas são mulheres fortes, guerreiras, que travaram batalhas físicas, psicológicas e de várias outras formas. São mães, amigas, irmãs, esposas e também apenas mulheres. Elas participaram da história do nosso país cada uma em seu tempo e de sua forma, mas trazem juntas um manto de força, coragem e amor que se estende desde o início dos tempos até nós e são eles que nos servem de pontes para tudo que temos e que conquistamos hoje.

"A história da alfabetização no Brasil é contada por mulheres como Madalena Caramuru, que colocaram em prática o verdadeiro poder de ter pena, lápis ou caneta em mãos. Garantir esse direito a todos continua sendo a maneira mais efetiva de conquistar um futuro melhor."

Elas são Anitas, Marias, Joanas, Martas, Bárbaras e muitas outras, e elas são também eu e você, que encontramos nessa obra fragmentos das histórias de nossas avós, nossas mães e de nós mesmas, histórias que são um presente para que conheçamos nossas incríveis e extraordinárias mulheres e para que junto e nelas nos inspiremos com a certeza de que nossa força é maior do que imaginamos e que somos capazes de tudo que sonharmos. Através de textos curtos, claros e dinâmicos, encontramos nessa obra a biografia de diversas mulheres que poderiam ter sido apenas mais um ser humano sem qualquer destaque, mas que com sua ousadia se tornaram exemplos a serem seguidos e deixaram um imenso legado de guerra e amor.

“Vencer na vida é manter-se de pé quando tudo parece estar abalado. É lutar quando tudo parece adverso. É aceitar o irrecuperável. É buscar um caminho novo com energia, confiança e fé”, Dorina resumiu."






Eu sou uma leitora que gosta muito de biografias, e sempre estou em busca de novas obras do gênero para que eu possa aprender mais sobre pessoas que existiram ou que existem e que se destacaram por algo e fizeram história em algum tempo. Assim, quando vi o lançamento de Extraordinárias, imediatamente senti que era aquele tipo de livro que eu precisava ler, e então, algum tempo depois o iniciei, e esta foi uma leitura incrível, que me sensibilizou e mexeu comigo de diversas formas, sendo que por vezes fiquei com vontade de chorar e em outras eu apenas sorria, à medida que conhecia a história de cada mulher escolhida para compor este livro, e me vi completamente fascinada por tantas histórias diferentes que contribuíram para o caminho respeitoso que eu tenho hoje enquanto mulher e também pela maneira como a luta sempre foi a mesma ao longo dos tempos, e como mesmo após tantas batalhas e conquistas, ainda precisamos batalhar mais intensamente para conquistar o que desejamos.

Extraordinárias é um livro carregado de informações, daquele estilo que precisamos ler aos poucos para que possamos absorvermos tudo, pois traz datas, locais e descrições, que se lidas de forma muito rápida podem se perder. Além disso, traz diversos nomes de mulheres que viveram em várias épocas, e algumas eu já conhecia, como foi o caso de Anita Garibaldi, uma mulher que lutou ao lado de seu amado no Brasil e na Europa e que teve tanta ou mais coragem quanto os homens nos campos de batalhas e nas adversidades, ou também  Dorina Nowill, uma mulher cega que deu grandes passos quando as deficiências eram vistas como incapacitantes e que mostrou suas capacidades e sua determinação, e também  encontrei a história de outras que eu jamais soube que existiam, ou cujos nomes eu apenas havia ouvido de passagem. Além disso, o livro mescla mulheres que viveram nos séculos XVI, XVII e até os dias de hoje, nos levando então a uma viagem por diversas épocas, costumes e crenças, ainda que todas sejam unidas por uma só luta.

Um ponto que me deixou bastante animada nessa leitura foi o tamanho das biografias que se mostraram suficientes para informar com precisão, mas ao mesmo tempo foram razoavelmente curtas para que sejam digeridas facilmente para quem não é acostumado com esse tipo de leitura, mas que ainda assim tenha se interessado pela obra, pois essa é uma daquelas que deveria ser lida e conhecida por todo mundo ao nosso redor para que haja uma maior compreensão da luta feminina ao longo dos séculos. A parte gráfica merece um imenso destaque também, e embora eu seja deficiente visual e não tenha tido contato com as ilustrações em especial, mas todos que me descreveram o livro declaram que é uma obra prima, cheia de capricho, com folhas cheias de detalhes e ilustrações belíssimas, o que faz o livro ser ainda mais especial.

Acho difícil destacar nomes e histórias mais marcantes, uma vez que cada uma  é única e especial, mas no livro encontramos relatos sobre a história de Madalena Caramuru, Dandara, Princesa Isabel,  Chiquinha Gonzaga,  Pagu,  Zuzu Angel,  Marta Vieira,  Dorothy Stang, dentre muitas outras, e todas mulheres de tempos e épocas diferentes, que independente de sua classe social, sua cor ou seus anseios enfrentaram as mesmas dificuldades de formas diferentes, e também encontraram diversos meios de se defender e também de demonstrar seu valor.

O livro traz uma apresentação das organizadoras e mais quarenta biografias de mulheres brasileiras, além da biografia de cinco mulheres chamadas de abrasileiradas, que não nasceram no país, mas que tiveram forte importância na história deste. Além disso, ao final há uma linha do tempo para nos dar uma melhor compreensão de quando viveram essas mulheres, bem como um glossário e por fim uma imensidade de referências, que servem também como dicas de livros para conhecermos mais a fundo o que nos foi apresentado.

Recomendo Extraordinárias para todas as pessoas: para mulheres, a fim de que essas conheçam suas origens, suas lutas e seu valor, e para que essas se inspirem e tirem dessas mulheres a força necessária para começar ou continuar a lutar sempre, e também para homens, para que esses aprendam a grandeza de nossas mulheres, para que aprendam a dar o valor que estas merecem e para que estes se tornem apoio nessa luta árdua e incessante e diária na qual vivemos.







Tamara Padilha
Leitora compulsiva com foco em quase todos os gêneros
(exceto os romances de época e ficção científica).
Apaixonada por escrita, e em breve bacharel em direito.
0 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Galáxia de Ideias, VERSION: 01 - BLUE UNIVERSE - janeiro/2018. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Widget inspirado/base do menu por MadlyLuv
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo