RESENHA DE A MULHER NA JANELA – POR A.J. FINN
RESENHA DE CONTAGEM REGRESSIVA – POR KEN FOLLETT
RESENHA DE UM SEDUTOR SEM CORAÇÃO – POR LISA KLEYPAS

[Precisamos falar sobre] SPOILERS: O que aconteceu entre Kit Butler e Freyja Bedwyn? [Saga Os Bedwyns – por Mary Balogh]

20 setembro 2018

Resenhas relacionadas:

Os Bedwyns #0.5: Um noite de amor
Os Bedwyns #0.6: Um verão inesquecível
Os Bedwyns #01: Ligeiramente casados
Os Bedwyns #02: Ligeiramente maliciosos




ESSE TEXTO CONTÉM SPOILERS DO LIVRO "UM VERÃO INESQUECÍVEL" (OS BEDWYNS #0.6 – POR MARY BALOGH)

A saga Os Bedwyns despertou meu interesse depois que li uma resenha de um dos livros dessa série que tem o seguinte enredo: um homem, de origem nobre, é ferido durante a guerra e é encontrado e cuidado por uma prostituta e acaba se apaixonando por ela. Achei o enredo diferente para um romance de época e quis ler, mas percebi que esse é o quinto livro de uma série composta por seis livros, sendo que cada livro traz como protagonista um dos irmãos Bedwyn. Como eu tenho alguns probleminhas, jamais conseguiria iniciar uma série pelo quinto livro, por isso decidi lê-la desde o início. E já adianto que não me arrependi: apesar de serem romances de época, cada um dos livros traz uma reflexão, sem precisar ser um constante tapa na cara e os personagens são à frente do seu tempo, então não fiquei passando raiva com costumes arcaicos.

Só que existe um porém: desde o primeiro livro é citado um amor do passado da Freyja Bedwyn, que é a protagonista do terceiro livro, sem que fossem dadas muitas explicações sobre o ocorrido. Pensei que o livro no qual ela é protagonista traria as explicações necessárias, mas isso não aconteceu. Sabe quando você lê um livro e percebe que existem referências a outras histórias que você não conhece? Então, eu tive essa sensação durante a leitura. Foi quando decidi pesquisar e descobri a autora lançou dois livros cujos enredos se passam antes dos eventos narrados na série Os Bedwyns, sendo que um desses livros traz como protagonista o amor do passado da Freyja. Entretanto, esses livros não foram lançados no Brasil, encontrei somente uma versão lançada em Portugal e acabei lendo porque a curiosidade estava me consumindo.

Sendo sincera, eu li esses dois livros na versão lançada em Portugal e amei as histórias e os personagens. Mas são livros difíceis de encontrar, por isso decidi escrever esse post contanto o que aconteceu entre a Freyja e o Kit para quem quer saber a história, mas não quer ler o livro antes que seja lançado no Brasil (o que espero muito sinceramente que aconteça!). Ressaltando que vou deixar registrado aqui somente o ponto de vista do kit, já que o ponto de vista da Freyja é facilmente encontrado no terceiro livro da série Os Bedwyns, e esse post não vai estragar a experiência de quem quiser ler Um verão inesquecível, já que vou dar spoilers de uma pequena parte do livro, juro que tem muito mais história e que a leitura vale muito a pena para quem gosta do gênero. Vamos lá, então?

A família da Freyja é vizinha da família do Kit, sendo que a Freyja tem cinco irmãos e o Kit tem 2, e todos cresceram brincando juntos. A Freyja foi prometida em casamento ao irmão mais velho do Kit, o Jerome, desde que nasceu, e a situação não os incomodava já que nutriam grande carinho um pelo outro, apesar de não serem apaixonados.

Acontece que, em um determinado verão, o Kit voltou para casa da guerra, extremamente traumatizado e totalmente tomado pela culpa por algo que aconteceu enquanto estava em uma missão. Nesse verão, ele se aproximou da Freyja, em busca de consolo, já que ela sempre foi sua amiga e os dois acabaram se apaixonando e vivendo uma tórrida paixão. O Kit pediu a Freyja em casamento e pediu que ela voltasse com ele para a guerra e o seguisse nos campos de batalha. E a Freyja aceitou. 

Quem não aceitou muito bem foram as duas famílias, tendo em vista que o herdeiro do título era o Jerome, irmão mais velho do Kit. Assim, percebendo a aproximação entre o Kit e a Freyja, as duas famílias se apressaram em formalizar o noivado da Freyja com o Jerome. 

O Kit não reagiu muito bem à notícia e acabou dando um soco no irmão mais velho e depois foi à casa dos Bedwyn com o intuito de ouvir da boca da Freyja que ela aceitara se casar com o Jerome. Chegando lá, não quiseram recebê-lo e o Rannulf Bedwyn, irmão da Freyja e melhor amigo do Kit, saiu para conversar com ele, mas o Kit estava descontrolado e os dois acabaram trocando socos. Foi então que a Freyja saiu da casa e simplesmente o olhou com desdém. 

Transtornado, Kit voltou para casa e encontrou a ira de seu pai por todos os transtornos que ele causara à família naquele verão (não foi só a aproximações com a Freyja). Então Kit foi expulso de casa e desterrado, voltou para a guerra e passou dois anos sem ter qualquer tipo de contato com a família. Durante esse período, pensou que o romance com a Freyja fora uma ilusão da sua cabeça e algo totalmente unilateral. Até que recebeu uma carta do seu pai informando que Jerome havia falecido e agora ele era o herdeiro do título e deveria voltar para casa. 

Depois de receber a carta, Kit vendeu sua patente do exército e voltou para a Inglaterra, mas não para casa. Permaneceu em Londres, onde levou uma vida libertina durante um ano, até que recebeu outra carta do seu pai, dessa vez informando ter acordado um casamento entre ele e a Freyja e que ele deveria voltar para casa para anunciar o casamento, preferencialmente como um presente, na festa de aniversário da avó que aconteceria dali alguns dias.

Poderíamos pensar que o Kit ficou feliz com a notícia, mas isso não aconteceu, pelos seguintes motivos:
1. Ele fora embora de casa brigado com o pai e interpretou esse acordo de casamento como uma maneira de o pai controlar sua vida;
2. Durante o período em que ficou afastado ele não sabia se a Freyja havia casado ou não com seu irmão, então sentiu que estava herdando a noiva do irmão;
3. Kit pensou que aquele verão fora uma ilusão, que somente ele se apaixonara pela Freyja, mas sem ser correspondido. Imaginou que ela estava sendo obrigada a assumir o compromisso com ele. E não queria ser humilhado novamente.

Então Kit traçou um (nada) brilhante plano para fugir da situação: encontrar uma noiva insípida, uma dama perfeita, que seu pai não pudesse desaprovar, e, voltar para casa com ela, afastando assim qualquer acordo de casamento que seu pai poderia ter feito. Seus amigos e companheiros de libertinagem apontaram Lauren Edgeworth como a mais perfeita dama, mas alertaram que ela era fria como o  Ártico e não estava nem um pouco interessada em pretendentes, ainda mais um com a fama do Kit. E Kit se viu encantado com a situação: ele adorava desafios e conquistar Lauren parecia ser um dos bons, e tudo ficou ainda melhor quando descobriu que a moça era muito bonita.

A empolgação foi embora rapidamente quando Kit percebeu que Lauren era realmente muito fria a totalmente imune aos seus encantos. O que faria agora? A franqueza mostrou ser o melhor remédio. Kit contou para Lauren os motivos de estar tentando cortejá-la e Lauren, para surpresa de Kit, achou a situação interessante. Lauren fora abandonada no altar um ano antes e agora só queria ficar em paz, então sugeriu a Kit que eles forjassem um noivado, que Lauren romperia no final do verão, afastando assim todos os seus pretendentes e conquistando sua liberdade.

Kit aceitou o acordo e, conforme passavam o tempo juntos, se conhecendo melhor, e com Lauren conquistando e se afeiçoando à família do Kit, os dois acabaram se apaixonando. 

Mas e a Freyja, como ficou nessa história toda? Bom, a Freyja pensou que Kit encontrara uma noiva para se vingar dela pelo que tinha acontecido três anos antes, achou a Lauren sem graça e totalmente incompatível com o Kit. Então a Freyja tentou atrapalhar (quase conseguiu!) o relacionamento dos dois demonstrando para Lauren, sempre que tinha oportunidade, que ela era muito mais compatível com o Kit. 

E o tapado do Kit, por sua vez, só percebeu que a Freyja também se apaixonara por ele naquele verão (e ainda estava apaixonada!), quando ela deu uma investida um pouco mais agressiva (ao estilo Freyja Bedwyn), mas nesse momento o Kit já estava totalmente apaixonado pela Lauren e tentando conquistá-la. Assim, ele se viu obrigado a “dar um fora” (não muito delicado) na Freyja, que continuou pensando que tudo não passava de uma vingança e que o Kit nunca se apaixonaria por uma mulher tão insípida quanto a Lauren até depois que eles casaram. E ela pensa assim até o momento em que o terceiro livro começa a ser narrado. Então, se você se interessou, vai ter que ler o a série para saber o que acontece depois disso.

Espero que tenham gostado do post.
Fiquem de olho que logo tem mais!







Barbara M. Cabalero
Advogada, concurseira e apaixonada por livros desde criança.
Meu gênero favorito é fantasia, mas sou bastante eclética,
leio quase todos os gêneros.
0 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Galáxia de Ideias, VERSION: 01 - BLUE UNIVERSE - janeiro/2018. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Widget inspirado/base do menu por MadlyLuv
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo