RESENHA DE UMA HISTÓRIA DE VERÃO – POR PAM GONÇALVES
RESENHA DE UM BEIJO Á MEIA-NOITE – POR ELOISA JAMES
RESENHA DE OS PÁSSAROS – POR FRANK BAKER

[Resenha] BatGirl na Super Hero High - Por Lisa Yee

17 janeiro 2018

Título: Batgirl na Super Hero High
[DC Super Hero Girls #3]
Autor (a): Lisa Yee
Páginas: 256
Editora: Rocco Jovens Leitores
Skoob || Goodreads
Compre: Amazon || Submarino || Americanas

Sinopse: No terceiro livro da série DC Super Hero Girls, parte de um bem-sucedido projeto multiplataforma que apresenta personagens clássicos da DC Comics para as novas gerações, Barbara Gordon é uma garota muito inteligente, gênio da tecnologia e ótima detetive. Embora não tenha superpoderes, esses talentos a levam a conseguir uma vaga na Super Hero High, e ela não desiste até convencer o pai, o Comissário Gordon, a deixá-la frequentar a famosa escola de super-heróis, ao lado de Supergirl, sua melhor amiga, e de outras super-heroínas. Lá, ela rapidamente se torna uma das alunas preferidas do professor de Robótica e Ciência da Computação, e vai precisar ganhar uma batalha de computadores para salvar a Terra. Mas será que sua inteligência e domínio da tecnologia serão suficientes? Barbara Gordon sempre teve o coração de uma heroína. Transformada em Batgirl, ela deverá provar que pode ser uma.



Resenhas anteriores:
DC Super Hero Girls #2 - Supergirl na Super Hero High (em breve)



Bárbara Gordon é filha do comissário Gordan da cidade de Gotham City. Dotada de uma excepcional inteligência para tecnologias, a jovem presta serviços para a Super Hero High na área de robótica ajudando a criar novos aparatos para os super heróis. No entanto, após ajudar a Supergirl a derrotar uma vilã que desejava dominar a terra, a escola vê em Bárbara o potencial para ser uma super heroína.

"De algum modo, Barbara agora sabia que esse era o seu lugar. Tinha certeza disso. Em sua própria escola, com frequência zombavam dela por ser tão inteligente. Claro, havia alguns alunos legais por lá. Mas na Super Hero High ninguém implicava com as habilidades especiais de outro aluno."

A jovem fica extasiada com a possibilidade de se tornar uma heroína, o grande problema seria convencer seu pai que essa era a chance de sua vida. O pai de Bárbara é extremamente protetor, e em sua profissão vê o quanto os vilões são perigosos. Totalmente relutante e contra sua vontade, Gordan deixa com que Bárbara ingresse na escola, mas claro, em seus termos e condições.

"Barbara andou até o armário. Seu coração disparou quando pegou o traje preto simples que Katana fizera. Quando o vestiu, pareceu mais alta e sentiu-se mais forte. Olhou-se no espelho, não reconhecendo a garota que a fitava de volta. Quem era aquela? Quanto mais observava, mais evidente era. Finalmente, disse numa voz clara e forte: Barbara Gordon... gostaria de lhe apresentar Batgirl".

Assim que começa na escola ela percebe que muitos obstáculos terão que ser  superados, e alguns deles dentro de si mesma devido suas inseguranças. Como que uma simples humana pode se equiparar com pessoas dotadas de super poderes?  Batgirl nasce e com ela problemas a serem superados. Bárbara terá enfrentar inúmeros dilemas, e o maior dele será conquistar a aceitação e orgulho do pai.







Se eu já tinha caído de amores por Wonder Woman, imagine o quanto fiquei encantada de ler Batgirl? E a razão disso é bem simples. Batgirl é gente como a gente (ou quase né). Ela é inteiramente humana, possui inúmeras inseguranças, precisa ralar muito para conseguir alcançar seus objetivos e vencer limitações.

Bárbara estudava em um colégio comum, no entanto é extremamente inteligente e usa todo seu potencial na área de robótica. Ela se sai tão bem que mesmo sendo humana, é convidada a participar da escola. Se ser adolescente já difícil, imagina ser adolescente em meio a garotas com poderes? A jovem se sente insegura e tem seus momentos de fraqueza onde pensa que não é capaz, no entanto esses momento só tornam suas conquistas ainda melhores. Me senti orgulhosa por ela e torci cada vez mais para que se superasse em tudo.







Algo que notei foi que em cada volume a autora coloca uma dose de girl power nas histórias mostrando o quanto o poder feminino é importante. Aqui as meninas não são tratadas de forma inferior aos garotos. São extremamente guerreiras e destemidas, é como se não existisse preconceito de gênero, e que bom se vivêssemos num mundo maravilhoso assim.

Também nesse volume temos a relação de pai e filha. Gordon teme por sua filha caso siga o caminho de ser uma heroína, e ao decorrer do livro a protagonista batalha com muito afinco para provar ao pai que é capaz. Adorei a forma como a Lisa abordou esse assunto, principalmente pelo fato de muitos adolescentes tentarem alcançarem o respeito de seus pais. Me senti dividida pois entendo a proteção do pai para com ela, mas também sentia raiva pois via todo o esforço dela para ser aceita. O final é maravilhoso e valeu a pena todo o trabalho, foi construída uma verdadeira relação de confiança entre pai e filha.







Nesse volume encontramos novas personagens e também as protagonistas dos livros anteriores. Quando li Batgirl, ainda não havia lido o segundo volume da série, Supergirl na super Hero High. Senti falta do volume anterior? Na verdade não, mas gostaria de ter lido antes pois têm alguns spoiler do que acontece na história da Supergirl, e também tem o fato desse livro começar após acontecimentos de seu antecessor. Dá pra ler individualmente, mas não recomendo.







Assim como no outro livro, a escrita da Leisa Yee é doce, leve e agradável. O linguajar é simples e voltado para o público adolescente fazendo a história ser de fácil leitura. Também temos altas doses de aventura e ação que fizeram tudo ser ainda melhor. A edição física do livro dispensa comentários, segue o padrão dos livros anteriores, mas confesso que essa capa é minha favorita até o momento. O roxo é bem vivo e o título vem com detalhe metalizado. Internamento também vem com o mesmo primor dos livros anteriores, em cada folha um detalhe em roxo deixando tudo ainda mais bonito.





Narrado em terceira pessoa, BatGirl na Super Hero High é uma leitura leve, gostosinha e fofa. Recomendo o livro para todos os amantes de livros juvenis, e até mesmo para a galera mais velha que goste de um bom livro para sair daquelas ressacas depois de uma leitura bem intensa. Tenho certeza que a BatGirl ira te conquistar, assim como me conquistou.











Stefani Almeida
Arquiteta e Urbanista
Apaixonada por livros, filmes, series
fotos e Funko Pop
6 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

6 comentários:

  1. Oi Stefani!
    Não conhecia a série é achei a edição linda demais, impossível não se apaixonar por ela com essa capa! Adorei as fotos e a resenha, vou colocar na lista, fiquei mega curiosa.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  2. Cada vez que entro nesse blog é um tiro diferente haha suas fotos são lindas demais e amo o seu cantinho! Eu não conhecia essa obra mas saber que cada exemplar tem uma dose de poder feminino me anima, esse tipo de leitura é empoderadora. Adorei sua resenha.

    ResponderExcluir
  3. O livro é uma graça, mas a estória não me chama muito atenção. Acredito que ele seja mais voltado a um público um pouquinho mais jovem do que eu, mas com certeza é uma boa pedida para presentear a meninada.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Que livro mais amorzinho! Acho todos eles maravilhosos! Adoro esse estilo de narrativa para adolescentes. Tenho certeza que vou amar e indicar para a criançada! Vou anotar sua dica ;)

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bem?! Eu tenho adorado essas ver essas edições de super heróis em escola, antes de ser de fato heróis... Esse eu ainda não tive a oportunidade de ler, mas já anotei a dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi Stefani!
    Esse livro está muito lindo! A Rocco caprichou muito na edição e o melhor ainda é saber que o enredo também é muito bom, recheado de Girl Power, adoooooro!
    Bjs!

    ResponderExcluir

 
© Galáxia de Ideias, VERSION: 01 - BLUE UNIVERSE - janeiro/2018. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda. Widget inspirado/base do menu por MadlyLuv
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo